Diabetes em idosos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3418 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPA





















































CAPA





































1-INTRODUÇÃO



No Brasil, a partir da década de 60, ocorreram várias transformações políticas, sociais e econômicas que determinaram, dentre outros fatos, mudanças no perfil demográfico dapopulação, ou seja, "uma população de característica jovem que passa para uma população velha". Verifica-se, portanto, o aumento da expectativa de vida e maior concentração de pessoas idosas na população geral

Concomitante a essas transformações demográficas, ocorreram também as epidemiológicas, que se constituem em mudanças da alta incidência da morbimortalidade por doenças infecciosas eparasitárias, para um predomínio das doenças crônicas não transmissíveis, em especial as cardiovasculares, neoplasias malignas, causas externas, transtornos mentais e diabetes.

.O diabetes é uma das principais doenças crônicas que acometem a população, principalmente, os idosos, destacando-se a destaca-se o diabetes mellitus tipo 2, que apresenta características específicas em pessoasacima de 65 anos .A partir de 30-40 anos, o homem pode apresentar uma diminuição na tolerância à glicose em jejum, especialmente após as refeições. Este fato pode estar relacionado ao processo de envelhecimento, bem como corresponder a uma etapa evolutiva do desenvolvimento do diabetes mellitus a ser instalado

Com uma taxa de mortalidade quatro vezes superior aos não-diabéticos e comuma perda de cerca de sete anos de vida (Morgan, 2000), os diabéticos são alvo de importantes campanhas e programas nacionais (Toscano, 2004). Assim como a hipertensão, o diabetes é considerado uma doença prioritária para o Ministério da Saúde devido à alta incidência e prevalência na população brasileira, elevados níveis de mortalidade, e por ser responsável por complicações cardiovasculares,encefálicas, coronarianas, renais, vasculares periféricas, e por cegueira definitiva, (Barbosa et al, 2001; Passos et al., 2005), além de 70% das amputações, principalmente de coxas e pernas, realizadas pelo Sistema Único de Saúde (Ministério de Saúde, 2005).

A crescente prevalência e os altos níveis de morbi-mortalidade tornam o diabetes um grave problema de saúde pública nos países emdesenvolvimento frente aos incrementos na expectativa de vida, uma vez que a prevalência da doença aumenta com a idade (Passos et al., 2005).

2- REVISÃO DE LITERATURA



2.1 DEFINIÇÃO



A Diabetes Mellitus é uma síndrome de etiologia múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade da insulina de exercer adequadamente seus efeitos. Caracteriza-se porhiperglicemia crônica com distúrbios do metabolismo dos carboidratos, lipídios e proteínas.




2. ETIOLOGIA



2.2.1 FATORES ASSOCIADOS AO METABOLISMO DE CARBOIDRATOS



No idoso há aumento da intolerância a carboidratos, levando a elevação da glicemia, este aumento pode ser associado a tais fatores citados abaixo.

• Fator genético

• Diminuição da secreção dainsulina

• Maior resistência à insulina



1. FATORES ASSOCIADOS AO ENVELHECIMENTO



• Aumento da massa adiposa

• Diminuição da massa magra

• Diminuição da atividade física

• Doenças coexistentes

• Polifarmácia





EPIDEMIOLOGIA



O diabetes é comum e de incidência crescente. Estima-se que, em 1995, atingia 4,0% da população adultamundial e que, em 2025, alcançará a cifra de 5,4%. A maior parte desse aumento se dará em países em desenvolvimento, acentuando-se, nesses países, o padrão atual de concentração de casos na faixa etária de 45-64 anos.

No Brasil, no final da década de 1980, estimou-se que o diabetes ocorria em cerca de 8% da população, de 30 a 69 anos de idade, residente em áreas metropolitanasbrasileiras. Essa...
tracking img