Deus na filosofia de descartes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3496 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
CH-CENTRO DE HUMANIDADE
DISCIPLINA: TEORIA DO CONHECIMENTO
TRABALHO: COMUNICAÇÃO
DEUS NA FILOSOFIA DE DESCARTES

PROFESSORA: ERIKA BELEM

ALUNO: FRANCISCO SÉRGIO CAVALCANTE DA SILVA

MATRICULA: 1221835FORTALEZA-CE 26/11/2012

RESUMO
TITULO: Deus na filosofia de Descartes
TURMA: Noite
ALUNO: Francisco Sérgio Cavalcante da silva.

É imprescindível a filosofia de Descartes para o mundo contemporâneo, estudar e procurar um filosofo como Descarte já traz em si uma relevância fundamental. Nossa era foi marcada profundamente por Descartes, que por sua vez ira colocar na razãoo fundamento de todas as coisas. Com Descartes inicia-se uma nova maneira de pensar, com sua frase, “penso logo sou” todas as áreas do saber foram influenciadas. O homem passa agora a ser o centro e agente do pensamento, dessa forma toda a subjetividade do pensamento volta-se para o homem, o saber que agora temos, torna-se um saber antropocêntrico, essa maneira de pensar torna-se um marco nahistória moderna tendo como protagonista desta ideia René Descartes. Neste trabalho iremos falar do: “Método na filosofia de descartes, A metafísica cartesiana, A questão de Deus na filosofia de descartes”. Como bons observadores, notaremos o metodismo de descartes, sua busca é atingir um conhecimento que venha resolver todos os problemas que o espírito humano por ventura venha colocar-se, com tudoDescartes temia que seu método viesse a ser um choque anafilático para os religiosos de sua época, daí então percebemos que seus ensinamentos soam mais como uma experiência particular, Ele mesmo afirma que o seu propósito era mostrar como conduzira sua razão. Para Descartes o conhecimento empírico era incapaz de fornecer alguma verdade, porque para ele os sentidos nos enganam, por não acreditar nosensível chega a duvidar do seu próprio corpo, porem de uma coisa ele tem certeza, que ele é uma substancia pensante e que a existência do pensamento é independente do corpo. Descartes aceitava que o mundo tivesse sido criado por Deus, aceitava que se Deus existisse, ele seria garantia e suporte de todas as outras verdades. Surge um problema, como saber se Deus existe ou não? Como provar suaexistência, pois a única certeza que Descartes tinha era a certeza de que pensava.

PALAVRA CHAVE: Método, Metafísica, Deus, Razão e Dúvida.


SUMÁRIO
INTRODUÇÃO .......................................................................4
CAPITOLO I ............................................................................5
O METÓDO NA FILOSOFIA DE DASCARTES
CAOPITOLO II.........................................................................7
A METAFISICA CARTESIANA
CAPITOLO III ............................................................................9
DEUS NA FILOSOFIA DE DASCARTES
CONCLUSÃO ...........................................................................13
BIBLIOGRAFIA .........................................................................14INTRODUÇÃO

É imprescindível a filosofia de Descartes para o mundo contemporâneo, estudar e procurar um filosofo como Descarte já traz em si uma relevância fundamental. Nossa era foi marcada profundamente por Descartes, que por sua vez ira colocar na razão o fundamento de todas as coisas. Com Descartes inicia-se uma nova maneira de pensar, com sua frase, “penso logo sou” todas as áreas do saber foraminfluenciadas. O homem passa agora a ser o centro e agente do pensamento, dessa forma toda a subjetividade do pensamento humano volta-se para o homem, o saber que agora temos, torna-se um saber antropocêntrico, essa maneira de pensar torna-se um marco na história moderna tendo como protagonista desta ideia René Descartes. A dúvida levada a sério fazia parte do corpo doutrinário ensinado por...
tracking img