Desterminação da massa específica dos grãos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1127 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Determinação da massa específica dos grãos

1 Introdução

Como em um solo podem ocorrer partículas de natureza variada, em geral há mais interesse em determinar a massa específica média das partículas sólidas que o compõem. Observe que a fração mais fina dos solos costuma ter natureza diversa da de maior tamanho, já que é gerada mais por desintegração química (oxidação, hidratação,carbonatação) que mecânica (ruptura e desgaste, causados por temperatura, atrito, etc.). Por isso, as normas descrevem a determinação da massa específica médio ou da densidade média das partículas menores que um tamanho especificado, ou maiores que um tamanho fixado. Não se pode confundir peso específico seco dos grãos ou massa específica seca dos grãos com peso específico seco aparente ou massaespecífica seca aparente de uma amostra. Estas últimas são obtidas pela razão entre o peso seco da amostra e o volume total da amostra. Observe que desse volume faz parte o volume de vazios, que tem de ser eliminado no cálculo do peso específico (ou massa específica) dos grãos.
A ABNT adota o processo do PICNÔMETRO para a determinação da massa específica das partículas menores que 4,8 mm,enquanto o DNIT (antigo DNER) o faz para a determinação da densidade das partículas menores que 2,0 mm. Parece-nos melhor empregar a norma NBR6508 (ABNT) quando o objetivo é o estudo dos agregados miúdos, já que estes têm tamanho menor que 4,8 mm. Por outro lado, será mais preciso o método de ensaio ME 093/94 (DNIT-DNER) quando o objetivo é utilizar o valor da densidade nos cálculos da fase desedimentação do ensaio de granulometria, pois a amostra utilizada neste ensaio é obtida do material que passa na peneira de 2,0 mm (fração fina do solo).
O grande inimigo da precisão dos resultados de ensaios para a determinação é a presença de bolhas de ar em torrões, ou aderente aos grãos, ou na água. Do valor da densidade dos grãos depende o cálculo de vários outros índices físicos. Daí anecessidade de máxima acurácia no resultado de ensaios. Uma unidade muito usual para a massa específica é o g/cm3, mas no SI a unidade é o kg/m3.

2 Equipamentos

|Tabela x.x.x - Lista de Equipamentos |
|Equipamento:|Quantidade |
|Picnômetro com capacidade de 500cm3 |1 |
|Termômetro graduado em 0,5 ºC de 0º a 50ºC |1 |
|Balança que permita pesar 1000g sensível a 0,1g|1 |
|Bomba de vácuo para remoção do ar aderente às partículas |1 |
|Estufa capaz de manter a temperatura entre 105º e 110ºC |1 |
|Aparelho de dispersão com hélicessubstituíveis e copo munido de chicanas |1 |
|Cápsulas e espátulas |1 |

4 Procedimentos

No dia 23 de Março foi realizado no Laboratório de Solos da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) um ensaio com oobjetivo de determinar a massa específica dos grãos.
Para o ensaio de massa específica, foram separadas 50g da massa passante na peneira de 4,8mm, valor este que corresponde a 10% do total da amostra representativa de 500g que fora antes preparada.
Na etapa inicial do trabalho a amostra foi umedecida com água destilada para torná-la uma pasta fluída, que em seguida foi colocada...
tracking img