Desmatamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1146 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Desmatamento X Saúde Humana

A cada temporada seca na região central do País, entre abril e setembro, multiplicam-se os casos de hantavirose na capital federal brasileira. A doença pode ser fatal e é transmitida pela urina e fezes de ratos silvestres que cada vez mais são empurrados para perto das pessoas pelo avanço da agricultura e do desmatamento. Outras formas menos comuns detransmissão são a ingestão de alimentos ou de poeira contaminados. Casos também são registrados entre trabalhadores da cana-de-açúcar, no interior de São Paulo, e na indústria madeireira, no Paraná.

As relações entre desflorestamento e proliferação de doenças são muito conhecidas desde o início do século passado, com a abertura da ferrovia Noroeste, em São Paulo. A derrubada facilitou o contatode pessoas com doenças que estavam abrigadas no interior das matas.

Para a OMS (Organização Mundial da Saúde), que está encaminhando uma série de recomendações às Nações Unidas, a preservação de florestas e outros ecossistemas é fundamental para a saúde humana, seja por ajudarem a evitar a proliferação de doenças quanto por serem indispensáveis para a manutenção da agricultura, porexemplo.

Países tropicais e em desenvolvimento, incluindo o Brasil, foram apontados pela OMS como mais suscetíveis à incidência de doenças como malária, esquistossomose, dengue, leishmaniose, meningite e cólera. Além de ainda possuírem florestas que podem ser derrubadas, um possível aquecimento planetário elevaria as chances da proliferação de mosquitos, vírus e de parasitas. Conforme o PainelIntergovernamental de Mudanças Climáticas das Nações Unidas, a temperatura global pode subir em média 3ºC até 2100.

Citando números que mostram que a Amazônia contribui para cerca de 10% da biomassa terrestre mundial, assim retirando os gases do efeito estufa (CO2 e CH4) da atmosfera. Desmatamento, degradação de florestas e fragmentação liberam uma parte do Carbono armazenado na atmosfera,contribuindo para o aquecimento global. A taxa na qual o Carbono é liberado depende de como a floresta é convertida; incêndios liberam Carbono rapidamente; extração e subsequente uso de produtos de madeira e papel liberam o Carbono por um período longo de tempo. O desmatamento pode indiretamente afetar o armazenamento de Carbono nas áreas de floresta vizinhas através da dessecação em regimes defogo.

O desmatamento pode reduzir a evapotranspiração de misturas na atmosfera, enfraquecendo a reciclagem da água e causando ressecamento do clima local.

Modelos simulando desmatamento em larga escala na bacia amazônia geralmente mostram uma considerável redução na evapotranspiração na medida em que a vegetação da floresta tropical é substituída por grama e arbustos," explicam osautores. "Isso tem o efeito de aquecer substancialmente a superfície e inibir a convecção, precipitações regionais e cobertura de nuvens.

Confundidas freqüentemente com incêndios florestais, as queimadas são também associadas ao desmatamento. Na realidade, mais de 95% delas ocorrem em áreas já desmatadas, caracterizadas como queimadas agrícolas.

A dimensão das queimadas naregião tropical tem provocado preocupação e polêmica em âmbito nacional e internacional. Elas estão em geral associadas ao desmatamento e a incêndios florestais, e, no caso do Brasil, onde ocorrem mais de 200 mil por ano, as pesquisas indicam que as queimadas são, na maioria das vezes, uma prática agrícola generalizada. Aproximadamente 30% delas ocorrem na Amazônia, principalmente no sul e sudeste daregião.
[pic]
Figura 01: Desmatamento na Amazônia


Os efeitos da poluição atmosférica à saúde humana têm sido amplamente estudados em todo o mundo. Os estudos epidemiológicos evidenciam um aumento consistente de doenças respiratórias e cardiovasculares e da mortalidade geral e específica associadas à exposição a poluentes presentes na atmosfera, principalmente nos grupos mais...
tracking img