Desigualdade racial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3834 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Desigualdade Racial

A discriminação racial é um dos mais perversos fenômenos sociais operantes na
sociedade brasileira, responsável por parte significativa das desigualdades que lhe
caracterizam, assim como por parte expressiva do processo de naturalização da
pobreza e das distâncias sociais. Contudo, em que pese sua relevância como processo
central na dinâmica da produção e da reproduçãoda pobreza e da desigualdade, a
discriminação racial tem se revelado um tema difícil de ser incluído na agenda de
políticas públicas. De fato, a própria complexidade do fenômeno tem dificultado seu
enfrentamento. Nos últimos anos, entretanto, a busca de caminhos que permitam
avançar na intervenção diante desse problema tem aberto fronteiras promissoras.
Outra iniciativa importante vem sendodesenvolvida pelo Ministério da
Saúde e por algumas prefeituras do país, no âmbito do Programa de Combate ao
Racismo Institucional (PCRI). Este programa resgata o conceito do racismo
institucional, buscando dar visibilidade a processos de discriminação indireta que
ocorrem no seio das organizações.
A bibliografia sobre o tema aponta que as desigualdades raciais também podem
ser resultantesde mecanismos discriminatórios que operam, até certo ponto, à revelia
dos indivíduos. A essa modalidade de racismo convencionou-se chamar de racismo
institucional ou, ainda, de racismo estrutural ou sistêmico. A grande inovação que
esse conceito traz se refere à separação das manifestações individuais e conscientes
que marcam o racismo e a discriminação racial,tal qual conhecido e combatido porlei. O racismo institucional atua no nível das instituições sociais, dizendo respeito às
formas como estas funcionam, seguindo as forças sociais reconhecidas como legítimas
pela sociedade e, assim, contribuindo para a naturalização e reprodução da hierarquia
racial.8 Não se expressa por atos manifestos, explícitos ou declarados de discriminação,
orientados por motivos raciais, mas, aocontrário, atua de forma difusa no funcionamentocotidiano de instituições e organizações, que operam de forma diferenciada na
distribuição de serviços, benefícios e oportunidades aos diferentes grupos raciais.
Este tipo de discriminação tem efeitos extremamente relevantes. Ele extrapola as
relações interpessoais e instaura-se no cotidiano organizacional, inclusive na
implementação efetiva depolíticas públicas, gerando de forma ampla, mesmo que
difusa, desigualdades e iniqüidades. Nesse sentido, a utilização do conceito de racismo
institucional permite não apenas uma compreensão mais ampla sobre a produção e a
reprodução das desigualdades raciais brasileiras, como também aumenta as possibilidades de resgatar, nas políticas públicas e nas políticas organizacionais, novas frentes de combateao preconceito e à discriminação e de promoção da igualdade racial,
desalojando-se o debate do plano exclusivo das relações interpessoais e recolocando-o
nos termos de sua dimensão política e social.
Como o enfoque nessa abordagem refere-se a uma prática organizacional, o racismo institucional pode ser definido como o fracasso coletivo das organizações e das
instituições em promover um serviçoprofissional e adequado às pessoas. (GUIMARÃES, 2005).

Desigualdade Social no Brasil
Relatório da ONU (Pnud), divulgado em julho, aponta o Brasil como o terceiro pior índice de desigualdade no mundo. Quanto à distância entre pobres e ricos, nosso país empata com o Equador e só fica atrás de Bolívia, Haiti, Madagáscar, Camarões, Tailândia e África do Sul.
Aqui temos uma das pioresdistribuições de renda do planeta. Entre os 15 países com maior diferença entre ricos e pobres, 10 se encontram na América Latina e Caribe. Mulheres (que recebem salários menores que os homens), negros e indígenas são os mais afetados pela desigualdade social. No Brasil, apenas 5,1% dos brancos sobrevivem com o equivalente a 30 dólares por mês (cerca de R$ 54) O percentual sobe para 10,6% em relação a...
tracking img