Design e seus signos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2609 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo



O design, como produção de uma realidade inexistente, tem como base o processo de pensamento contínuo e não instrumental, representação de narrativas, resultado de escolhas.A percepção de uma necessidade de consumo, desejo de aquisição do objeto transformado em signo e que comunica ao desejo do ser. Destaca-se então que o design está pulverizado em todas as experiências humanas:trabalho, lazer, educação, saúde, esporte, transporte, em ambientes públicos e privados, uma vez que tudo é fruto de forma consciente ou inconsciente.
O design como uma das mais vigorosas formas de comunicação humana , há na comunicação humana um caráter artificial e asseguramos, com base nas reflexões filosóficas propiciadas pelo autor, que o espaço habitado traduz um modo de ser próprio de umsujeito de uma época, a partir da construção de significados. Se a comunicação é a base do sentido da vida e da condição humana, e por isso mesmo poderosa forma de traduzir suas emoções e sensações. Mesmo que estejamos tentados a pensar em comunicação como formas linguísticas ou gestuais, argumentamos que a construção de marcas simbólicas como o ambiente habitável funciona como um dos artifícios dacomunicação humana que expressa parte da identidade do sujeito, ainda que pelo viés do inconsciente, porque precisamos criar significados.
O designer está apto a planejar interferências, de qualquer natureza de uso e significação, para adequar as necessidades do usuário e melhorar a relação do homem com o espaço. Define-se design como movimento do pensamento como experiência cognitiva naapreensão de algo que ainda não é signo, mas quer ser.
O designer tambem codifica e decodifica para um usuário ou para vários usuários, seja através de um objeto, a partir da projeção de um ambiente, já que os sujeitos possuem a necessidade de perceber informações explícitas e implícitas e, a partir delas, construir significados.
Se recorre ao conceito de design enquanto algo que comunica, já que todoartefato, sendo matéria transformada, tem uma intenção. A observação nos permite indicar que é através do mundo criamos versões alternativas da realidade, mundos paralelos nos quais o artefato se liga à possibilidade de uso e tem como consequência um modelo e uma informação.
O design informa algo, para um determinado objetivo, para um ser em um determinado local e tempo. A forma somada à funçãoreproduz um significado. O significado percebido associa-se novamente à forma e se transforma em signo.
Os artefatos que podem ser úteis tanto ao consumo das necessidades, como para atender ao desejo de poder, através da ostentação.
Pois através da produção de artefatos, os seres humanos materializam práticas sociais e valores culturais em cada momento histórico;
Na lógica do consumo, osartefatos possuem significados múltiplos e passíveis de transformações. O designer trata da configuração de produtos .
Projetar está inserido no campo de produção cultural e se relaciona aos costumes e crenças de grupos sociais, móveis e objetos se caracterizam da personalidade entre as relações humanas, povoam o espaço que essas relações dividem entre si e podem ou não se revestir de uma alma;aqui, entendida como um significado.
O objeto associa-se a ligação entre homem e objetos ambientes à mesma intimidade visceral estabelecida com o seu corpo, respeitadas às devidas proporções da analogia estabelecida, que os objetos encarnam no espaço laços afetivos que até que uma nova ou mais moderna geração de objetos afaste-os, dispense-os ou ainda os reinstaure em uma realidade nostálgica develhos e ou antigos objetos.
Pois a ligação entre homem e objetos ambientes ocorre de duas formas a primeira, quando é utilizado; e a segunda, quando é possuído. Nessa última, o objeto, abstraído da sua função de uso, assume um novo status subjetivo: a de objeto de desejo.
Os objetos de desejo inseridos nos interiores, também podem ser percebidos no espaço que não pode ser representado...
tracking img