Desenvolvimento sustentável

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1029 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso de Administração. Universidade Castelo Branco-Polo Belém-PA. Disciplina: Desenvolvimento Sustentável.
Título Desenvolvimento Sustentável com foca na construção da Hidrelétrica de Tucuruí. Elomar Costa. Fev. 2009.

Introdução.

O trabalho apresentado relata sobre diversos projetos dentro do tema Desenvolvimento Sustentável, desenvolvidos em torno da obra para fornecimento deenergia elétrica produzida pela UHE Tucuruí (Usina Hidrelétrica Estação Tucuruí). A UHE Tucuruí é uma geradora de energia elétrica distribuidora controlada pela Eletronorte (Centrais Elétricas do Norte do Brasil), localizada em Tucuruí-Pará.
A região Amazônica é marcada por profundas transformações com esse empreendimento. A implantação da UHE Tucuruí foi feita em duas etapas. Na segundaetapa, a Eletronorte foi obrigada a atender às resoluções dos órgãos que gerenciam o meio natural onde são instalados projetos de impacto ambiental.

O conceito. Desenvolvimento Sustentável, o que é?

O desenvolvimento sustentável deve atender às necessidades presentes sem prejudicar as possibilidades de atender às das gerações futuras. E se estabelece com as interações entresociedades e a natureza. É uma política de gestão pública e privada, obrigatoriamente, usando uma forma de educação.

Desenvolvimento.

O projeto de desenvolvimento sustentável projetado pela UHE Tucuruí começou praticamente com implantação do projeto da usina hidrelétrica.
A Eletronorte implantou toda infra-estrutura básica necessária na região para consecução do projeto UHE Tucuruí.Foram distintas as tarefas da Eletronorte: são as obras para infra-estrutura do empreendimento, a própria geradora de energia; as medidas compensatórias e aquelas que, por força do papel atribuído à Eletronorte pelo lincenciamento ambiental, passaram a ser realizadas pela empresa Eletronorte.
As ações compensatórias na região foram através de plano de inserção regional, nessa gestãoambiental mantinham relação institucional e arranjo político.
Os convênios eram efetivados diretamente entre a Eletronorte, controladora da UHE Tucuruí, e as prefeituras do entrono do lago – como Breu Branco, Goinésia do Pará, Nova Jacundá, Novo Repartimento, Nova Ipixuna e Itupiranga. No início não foram de imediato observados esses projetos, em razão da falta de conhecimento sobre esse tipo depolítica pública em áreas de instalação com potenciais obras. Ora, pela primeira vez uma empresa do setor elétrico nacional reconhece impactos sócio-ambientais e define uma política clara de compensações com ações dentro das comunidades locais.
Há uma conquista com processo de mobilização local (é o movimento comunitário envolvido e onde acontece a mudança no espaço geográfico ocupado),são as reivindicações de movimentos sociais e populações atingidas pelo efeito do reservatório de Tucuruí a montante (para o lado da nascente do rio) e a jusante (para o lado que vaza o rio), como também debates públicos e questionamentos técnico-científicos acerca dos reais impactos causados pela usina e das medidas compensatórias a serem adotadas pelo empreendedor e o governo brasileiro nessasáreas.
São vários convênios assinados entre a Eletronorte e os municípios atingidos pela obra e compreender ações nas áreas de educação, agricultura familiar, cadeia do açaí, construção naval artesanal, cultura, mapeamento territorial e ordenamento.
O projeto foi apresentado como um plano viável para o desenvolvimento sustentável da região da barragem de Tucuruí. A empresa tambémoferece, em parceria com organizações, curso de capacitação profissional para comunidades carentes.
No entorno da hidrelétrica a Eletronorte promove atividades com projetos para melhorar a qualidade de vida das comunidades: são campanhas de vacinação, prevenção de doenças, doação de sangue, investimento em projetos de esporte, lazer e cultura, apoio na execução de programas de educação...
tracking img