Desenvolvimento humano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1116 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Desenvolvimento humano: As diferenças entre os países e os objetivos do milênio.

Estatísticas e avaliações de organismos internacionais, como a onu e suas agencias e o banco mundial, demonstravam e ainda demonstram que a maioria dos povos que habitavam essas ex colônias tem um padrão de vida muito inferior ao considerado mínimo para atendimento das necessidades básicas de alimentação, moradia,saneamento básico, saúde educação e trabalho. Esses países apresentam baixos índices de desenvolvimento humano e econômico.
Os novos estados africanos e asiáticos (e a maioria das nações latino-americanas, independentes desde o século xlx) têm, além de diversos problemas em sua estrutura politica e social, economias frágeis e dependentes.
Muitos deles continuam exportando essencialmenteprodutos primários de origem agropecuária e mineral.
Excetuando as economias “em transição”, a oposição entre países desenvolvidos de um lado e países em desenvolvimento de outro divide a maior parte dos estados em dois grupos, como se formassem dois mundos dissociados e estanques.
Além de não apreender as peculiaridades socioeconômicas e culturais de cada país, essa classificação transmite a ideiade que o “subdesenvolvimento”, da situação de pobreza, é um estágio para o desenvolvimento. Entretanto, também neste caso não há uma classificação consensual sobre quais os países incluídos nessa categoria.
A UNCTAD, por exemplo, lista apenas dez países com economias emergentes: Brasil, Argentina, México, Chile e Peru. Na América Latina: Coréia do Sul, Cingapura, Taiwan, Malásia e Tailândia, naÁsia. Porem, na mídia especializada em negócios, é comum países como China, Rússia, Polônia, Índia, África do Sul, Turquia, Colômbia e Venezuela, entre outros, também serem situados como economias emergentes.
Suas elites tem alto padrão de vida, entretanto, o desenvolvimento humano de suas populações é inferior ao dos países desenvolvidos, além disso, a infraestrutura produtiva (energias,telecomunicações, portos, rodovias, etc.). Muitas vezes apresenta problemas.
Os países do golfo pérsico produtores de petróleo, como Arábia saudita e Kuwait, estão no grupo de países com alta renda percapita. Entretanto, como a riqueza desses países se concentra nas mãos de uma pequena minoria, eles não podem ser considerados desenvolvidos. O Brasil, país de renda médio-alta, tem uma das pioresdistribuições de renda do mundo, de acordo com pesquisa do banco mundial.
Para analisar a qualidade de vida de uma população, além dos indicadores econômicos tradicionais ( como renda per capita e PIB ou PNB), devem ser considerados os sociais( expectativa de vida, mortalidade infantil e analfabetismo, por exemplo). Os políticos(respeito aos direitos humanos, participação politica da população, entre outros)e a sustentabilidade ambiental.
O economista indiano Amartya sen (ganhador do premio Nobel em 1998 e professor da universidade de Harvard), um dos criadores do IHD, define desenvolvimento como um processo de expansão das liberdades reais dos seres humanos, o que inclui acesso a bons serviços de educação e saúde, garantias de direitos civis e etc.
Os países em desenvolvimento, especialmente os“menos desenvolvidos”, são ou foram por um longo período, governados por ditaduras ou regimes democráticos, sob o comando de elites em geral que não se importam com o bem-estar social da população.

Como exemplo tem os governos de Zaire e Haiti.

Zaire

Atual republica democrática do congo, situada no centro da África, foi governada pelo ditador mobuta sese seko, ex-sargento do exercitocolonial belga, entre 1965 e 1997. Durante seu governo ele acumulou uma fortuna avaliada em 4 bilhões de dólares. Em 1997, Laurent kabila, líder e guerrilheiro que lutava contra o regime de Mobutu ocupou a Kinshasa e tomou o poder. Ele fugiu para o Marrocos e morreu de câncer no mesmo ano. Kabila instalou uma nova ditadura e cresceu a resistência ao seu governo. Em 2001, kabila foi assassinado e...
tracking img