Desenvolvimento embrionario fetal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2675 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fecundação

Processo em que um espermatozoide penetra, numas espécies, o oócito II, como no caso dos seres humanos e em alguns mamíferos.O oócito, uma vez libertado, avança pela trompa de Falópio. Cerca de 12 a 24 horas depois da ovulação, encontra-se num lugar adequado para ser fecundado. Neste momento, podem chegar, junto dele, entre 300 a 500 espermatozoides, a célula germinal masculinaproduzida no testículo – no entanto apenas um entra no oócito II. Logo que entra um espermatozoide, a permeabilidade do, agora, óvulo modifica-se tornando-se impermeável para os restantes espermatozoides. A cabeça do espermatozoide que penetrou o oócito, liberta o pronúcleo masculino que se irá fundir com o pronúcleo feminino num processo designado de cariogamia,repondo assim a diploidia(2n= 46).Fases da Fecundação

1)Passagem do espermatozóide através da corona radiata:
Acredita-se que a enzima hialuronidase, liberada do acrossoma do espermatozóide, é responsável pela dispersão das células foliculares da corona radiata. Mas não é só isso que facilita a passagem, os movimentos da cauda do espermatozóide junto às enzimas da mucosa tubária também contribuem bastante.

2) Penetração dazona pelúcida:
Esta é uma fase importante para o início da fecundação. É provável que as enzimas, acrosina eneuraminidase, também liberadas pelo acrossoma, causem o rompimento da zona pelúcida, agindo como facilitador da chegada do espermatozóide ao oócito II. Assim que este penetra a zona pelúcida, ocorre a reação zonal, uma mudança que torna esta zona impermeável a outros espermatozóides. Acomposição desta cobertura é feita por glicoproteínas extracelularmente e muda após a fertilização.

3) Fusão das membranas plasmáticas do oócito II e espermatozóides:

Nesta fase estas membranas unem-se e rompem-se no exato lugar onde se uniram. A cabeça e a cauda do espermatozóide entram no oócitoII, mas a membrana plasmática do espermatozóide fica de fora.

4) Término da segunda divisãomeiótica e formação do pronúcleo feminino:

Quando o espermatozóide penetra o oócito II, ele estimula-o a completar a segunda divisão meiótica, resultando num óvulo maduro e num segundo corpo polar. A partir disso, há a condensação dos cromossomas maternos e o núcleo já maduro do óvulo evolui para um pronúcleo feminino.

5) Formação do pronúcleo masculino:

O núcleo do espermatozóide aumenta nointerior do citoplasma do óvulo com objetivo de compor o pronúcleo masculino e a cauda, então, sofre degeneração. Enquanto acontece o crescimento dos pronúcleos, que são indistinguíveis morfologicamente, eles replicam o seu DNA. O ovócito que contém dois pronúcleos haplóides é chamado de oótide.

6) Formação do zigoto:

Logo que os pronúcleos se juntam num conjunto único e diplóide, o oótidetransforma-se em zigoto. Os cromossomas neste zigoto organizam-se num fuso de clivagem, preparando-se para a divisão que irá sofrer. Esta estrutura é geneticamente única, já que metades dos seus cromossomas vêm da mãe e a outra metade do pai, formando assim uma nova combinação cromossómica, diferente da contida nas células dos pais. Este fato forma a base da herança biparental e, consequentemente, davariação da espécie humana.

NextDesenvolvimento Embrionário

O desenvolvimento embrionário corresponde ao espaço de tempo de 8-9 semanas, durante as quais ocorre a organogénese. No final desta, o embrião terá os esboços de todos os órgãos vitais, essenciais para a sua vida fora do útero, e que durante o restante tempo da gestação, sofrerão a devida maturação.

Este pode ser então descritosemana a semana:

Semana 1

Após a fecundação, o oócito II sofre modificações, tornando-se a zona pelúcida impenetrável a outros espermatozoides. A divisão meiótica, até então parada em Metáfase II, é retomada, formando-se o pronúcleo feminino e o 2º glóbulo polar. Ocorre de seguida a descondensação do núcleo do espermatozoide, formando-se o pronúcleo masculino. À fusão dos pronúcleos dá-se...
tracking img