Desenvolvimento embrionário

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5853 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Secundária Dr. José Afonso – Biologia – Prof. Célia Canelas – Ano lectivo 2008/2009
Desenvolvimento embrionário

Avaliação


Trabalho realizado por:
- André Frederico nº4 12ºB
Índice
Introdução…………………………………………. ………………....pág.3

Desenvolvimento embrionário………………………………….……pág.5

Período embrionário………………………………………………. …pág.6
1ª Semana………………………………………………………………………….pág.6
2ª Semana ………………………………………………………………………….pág.7
3ª Semana ………………………………………………………………………….pág.8
4ªSemana ………………………………………………………………………..…pág.8
5ª Semana………………………………………………………………………......pág.9
6ª Semana……………………………………………………………..……………pág.9
7ªSemana………………………………………………………………….….…….pág.10
8ªSemana…………………………………………………………………………...pág.10


Processosbiológicos………………………………………………….pág.11

Período Fetal …………………………………………………………pág.12
9ª Semana…………………………………………………………………………..pág.12
12ªSemana……………………………………………………………………...…..pág.13
13ª à 16ªSemana…………………………………………………………………...pág.13
17ª à 21ªSemana…………………………………………………………………...pág.14
22ª à 25ªSemana………………………………………………………………..….pág.14
26ª à 29ªSemana…………………………………………………………………...pág.15
30 à 34ªSemana………………………………………………………………..…..pág.15
35ª à38ªSemana…………………………………………………………….……..pág.16

Anexos embrionários………………………………………………....pág.17
Controlo Hormonal…………………………………..…………….…pág.19
HCG e Bloqueio do novo ciclo sexual………………………………………….pág.19
Parto……………………………………………………………………………...…pág.21
Aleitamento…………………………………………………………………………pág.22

Conclusão…………………………………………………………….pág.23
Bibliografia …………………………………………………………..pág.24

IntroduçãoA reprodução pode ser considerada como o conjunto de processos pelos quais os seres vivos dão origem a outros indivíduos idênticos a si próprios/da mesma espécie. Os processos de reprodução são muito variados, no entanto, podem ser agrupados em dois grupos distintos: a reprodução assexuada, onde se formam indivíduos a partir de um só progenitor, sem haver fusão de gâmetas, e a reprodução sexuada,onde os novos indivíduos são originados a partir do desenvolvimento de um única célula totipotente, o ovo ou zigoto, formada a partir da união de gâmetas. A reprodução humana insere-se no grupo da reprodução sexuada e a formação dos gâmetas dá-se através de um processo denominado gametogénese.
A gametogénese subdivide-se em dois tipos: a espermatogénese e a oogénese. A espermatogénese ocorre aonível dos testículos, as gónadas masculinas, mais especificamente nos túbulos seminíferos e é o processo responsável pela formação dos espermatozóides, gâmetas masculinos. A oogénese ocorre ao nível dos ovários, gonadas femininas, e é o processo responsável pela formação dos oócitos II, gâmetas femininos.
Aquando de uma relação sexual e em condições normais, ou seja, em que não existainfertilidade, o homem liberta na vagina da mulher entre 200 a 500 milhões de espermatozóides que, no período fértil da mulher, conseguem ultrapassar o colo do útero e o útero da mulher, deslocando-se até às trompas de Falópio. A fecundação do oócito II ocorre na terça parte superior de uma das trompas de Falópio e apenas um espermatozóide consegue finalizar este processo. Ao atingirem o oócito II osespermatozóides estabelecem ligações com a zona pelúcida deste, através de receptores específicos do oócito II, e esta ligação vai provocar um estímulo suficiente para desencadear a reacção acrossómica.
Esta reacção inicia-se com a fusão, em certos locais, da membrana citoplasmática da cabeça do espermatozóide com a membrana o acrossoma do espermatozóide. Esta fusão permite a exocitose das enzimashidrolíticas que se encontravam no interior do acrossoma. Estas enzimas procedem à digestão local da zona pelúcida do oócito II e dessa forma o contacto entre a membrana do espermatozóide e do oócito II está estabelecido. O oócito II contrai-se, provocando a penetração do espermatozóide neste que passa a constar no citoplasma do oócito II. Esta entrada provoca a...
tracking img