Desenho universal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5570 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]






O DESENHO UNIVERSAL E AS NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS
AJUDAS TÉCNICAS E ADAPTAÇÕES TECNOLÓGICAS





Docente: Prof. Luís Neves
Discentes: Andrea Fontinha
Joana Fernandes
Paulo Coimbra
Vera Macedo




TURMA B – TROFA
PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO ESPECIAL: DOMÍNIO COGNITIVO E MOTOR


MARÇO 2012
Índice
I – INTRODUÇÃO 3
II – EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DESENHOUNIVERSAL 5
II – EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DESENHO UNIVERSAL 5
2.1. Princípios do desenho universal 7
III – DESENHO UNIVERSAL E ESCOLA INCLUSIVA 8
3.1. Ergonomia 9
3.2. Tecnologias Assistivas ou Ajudas Técnicas 10
3.3. As ajudas técnicas na promoção da Escola inclusiva 11
IV – DESENHO UNIVERSAL E AS NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS 14
V – CONSIDERAÇÕES FINAIS 17
VI – BIBLIOGRAFIA 18I – INTRODUÇÃO



Nos dias de hoje, já podemos afirmar que na nossa sociedade, acontece a inclusão social das pessoas com deficiência. Não é ainda completa mas já ganhou forma e a consciência das pessoas e de alguns chefes de governo.

Segundo Falcato e Bispo, (2006, citados por Marques, 2011) deficiência é o termo usado para definir a ausência ou a disfunção de uma estruturapsíquica, fisiológica ou anatómica.

Para as pessoas portadores de deficiência, a interacção com um produto/ambiente/sistema/serviço desadequado é problemática, tornando-se na maioria das situações razão de exclusão e impedimento à participação social (Marques, 2011).

Neste sentido, surge como uma preocupação e um desafio, a inclusão das pessoas com deficiência, para os técnicos de saúde, arquitectose designers. O design resolve problemas relacionados com produtos, ambientes, sistemas e serviços. No decorrer de um projecto de design, é importante a participação de técnicos de saúde de modo a perceber melhor quais os problemas das pessoas com incapacidades, limitações ou disfunções motoras (Marques, 2011).

Desta forma, com este trabalho pretendemos falar de Inclusão sobre a forma deestratégias/mecanismos/ferramentas/serviços que tragam para o meio social um grupo de pessoas que se encontram à margem desse processo.

Nesta linha de pensamento, importa referir o papel do desenho universal que tende a ser naturalmente inclusivo favorecendo a biodiversidade humana contribuindo para uma melhoria da qualidade de vida de todos.

Segundo o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR)(s/d), o Desenho Universal ou Desenho para Todos visa a concepção de objectos, equipamentos e estruturas do meio físico destinados a ser utilizados pela generalidade das pessoas, sem recurso a projectos adaptados ou especializados, e o seu objectivo é o de simplificar a vida de todos, qualquer que seja a idade, estatura ou capacidade, tornando os produtos, estruturas, a comunicação/informação e omeio edificado utilizáveis pelo maior número de pessoas possível, a baixo custo ou sem custos extras, para que todas as pessoas e não só as que têm necessidades especiais, mesmo que temporárias, possam integrar-se totalmente numa sociedade inclusiva.

Como nos referem Carletto e Silvana (s/d), o Desenho Universal é capaz de transformar e democratizar a vida das pessoas em diversos e amplosaspectos, como infra-estrutura urbana, prédios públicos, casas e até produtos de uso no dia-a-dia. E não falamos apenas de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, falamos de uma transformação para todas as pessoas que vivem em sociedade.

Assim sendo, o desenho universal ou o desenho para todos assume-se como instrumento privilegiado para a concretização da acessibilidade e, por extensão, depromoção da inclusão social (INR, s/d).








II – EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO DESENHO UNIVERSAL


Em termos históricos, Bernardi e Kowaltowski (2005) e adaptiveenvironments.org (s/d), falam da evolução do Desenho Universal:
• Década de 50: na Europa, Japão e E.U.A surge a necessidade de remover barreiras para que pessoas com incapacidades possam ter acesso aos mais diversos...
tracking img