Desempenho de frangos de corte e digestibilidade ileal de dietas suplementadas com protease

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 140 (34979 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SUL FACULDADE DE AGRONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

Desempenho de Frangos de Corte e Digestibilidade Ileal de Dietas Suplementadas com Protease

DIMITRI MOREIRA DE FREITAS Médico Veterinário - UFRGS

Dissertação apresentada como um dos requisitos à obtenção do Grau de Mestre em Zootecnia Área de Concentração Nutrição Animal

Porto Alegre(RS), Brasil Março de 2010

AGRADECIMENTOS

Agradeço a minha família, por ser meu alicerce e sempre me oferecer ajuda nas horas mais complicadas. Obrigado pai, por ser meu exemplo. Obrigado mãe, por estar sempre ao meu lado. Carol foi fundamental e essencial não apenas para essa dissertação, mas para toda minha vida. Muito obrigado pela compreensão e maturidade que teve comigo todos essesanos. Agradeço a meu orientador Professor Sergio Luiz Vieira, foram quase seis anos de intensa luta, algumas brigas e muita compreensão mútua. Foste mais que um orientador, foste um grande amigo! Obrigado a toda equipe do Aviário de Ensino e Pesquisa, aos amigos Jorge, Cibele, Alexandra, Jaime, Renata, Hiran, Huldo, Maria, André, Diogo, Pedro, Fúlvio, Rafael, Jolvane, e todos que lutam pela pesquisaagropecuária. Preciso fazer um agradecimento especial a meu amigo Josemar Alemão, com quem aprendi muito nesses anos de convivência e amizade e ao André Gringo que foi um parceiro de grande valor. Agradeço a Empresa DSM que contribuiu em vários projetos, mantendo uma parceria construtiva com a Universidade. Preciso agradecer a todos os pesquisadores que, referenciados ou não nesta dissertação,lutam de maneira inglória para manter a avicultura brasileira sempre eficiente e responsável por milhões empregos diretos e outros milhões indiretos.

ii

Desempenho de Frangos de Corte e Digestibilidade Ileal de Dietas Suplementadas com Protease1 Autor: Dimitri Moreira de Freitas Orientador: Sergio Luiz Vieira Resumo O aumento do custo das matérias primas para produção de rações e a crescentepreocupação com o meio ambiente têm alavancado diversos estudos com enzimas exógenas adicionadas na alimentação de aves. No presente estudo, uma protease foi adicionada em dietas de frangos de corte formuladas com milho, farelo de soja e farinha de carne e ossos. Utilizou-se um total de 1764 pintos de 1 dia de idade machos Ross X Ross 308 alojados em 63 boxes, com 28 aves cada. Estas aves foramdivididas em sete tratamentos, com nove repetições cada. O programa alimentar teve uma dieta Inicial do alojamento até 21 d (2915 kcal EM/kg. 21,5% PB) e uma dieta crescimento até 40 d (3000 kcal EM/kg. 19,0% PB). As dietas foram suplementadas com 0, 100, 200, 400, 800, 1600 g/ton de um mono-componente enzimático proteolítico. Dióxido de titânio (1 kg/ton) foi adicionado como um marcador indigestívelna dieta na última semana. Os tratamentos foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado. Aos 40 d, 8 aves de cada repetição foram retiradas aleatoriamente e sacrificadas após insensibilização elétrica. Estas aves foram processadas e tiveram seu conteúdo ileal coletado e homogeneizado dentro de cada repetição para análise de aminoácidos. Não houve resposta significativa para ganhode peso corporal, no entanto, conversão alimentar apresentou uma melhora linear (p≤0.05) de acordo com o aumento da concentração enzimática na dieta. A análise de contraste entre as aves alimentadas ou não com a protease apresentou uma melhora significativa da uniformidade do peso corporal aos 40 d nas aves suplementadas com a protease (p≤0,05). Além disso, aves alimentadas protease mostrarammelhora significativa (p≤0,05) na digestibilidade de met e his em 2,6 e 2,1 %, respectivamente. Palavra-chave: frango de corte, enzimas, aminoácidos, digestibilidade

_____________________________________________________________ 1

Dissertação de Mestrado em Zootecnia – Nutrição Animal, Faculdade de Agronomia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. (75 p.) Março,...
tracking img