Derrame pleural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1973 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO DE INTERVENÇÃO
DERRAME PLEURAL


































SUMÁRIO



1. INTRODUÇÃO 05
2. OBJETIVOS 06
2.1. Objetivos gerais 06
2.2. Objetivos específicos 06
3. CASO CLÍNICO 07
3.1. Estudo da Patologia 07
3.2. Anamnese 08
3.3. Exame Físico 09
3.4. Cuidados de Enfermagem 10
CONSIDERAÇÕES FINAIS 11REFERÊNCIAS 12





1. INTRODUÇÃO

O estudo foi realizado com o paciente PSF, 30 anos, sexo masculino, negro, internado no Hospital Maternidade Madalena Nunes – Tianguá, com diagnóstico de Tuberculose Pulmonar em tratamento, mas evoluindo para Derrame Pleural.
A escolha do tema foi definida examinando todos os prontuários da unidade. Escolhi este por nunca ter sido comentado em salade aula, para assim ser de conhecimento dos profissionais para estabelecer cuidados de enfermagem mais significativos.
No Brasil a Tuberculose é responsável por cerca de 30% a 40% dos casos de derrame pleural. Cerca de 1milhão de pacientes desenvolvem derrame pleural a cada ano nos EUA.
O derrame pleural é caracterizado pelo acúmulo de fluidos entre as pleuras resultantes de umdesequilíbrio fisiológico das forças que regulam a formação e reabsorção do líquido pleural. Ocorre devido a uma complicação da insuficiência cardíaca congestiva (ICC), de tuberculose, pneumonia, infecções pulmonares. Sendo assim, o derrame pleural não se trata exclusivamente de uma doença, mas sim uma manifestação de outra doença que se não tratada, mesmo sendo realizada uma drenagem torácica, o derramepleural se formará novamente.
Em condições normais, a superfície pleural é lubrificada por não mais de 15 ml de liquido claro e seroso, relativamente acelular, atuando como um lubrificante e assim permitindo que as superfícies visceral e parietal se desloquem sem atrito. Quando ocorre alguma alteração na pleura, o liquido pleural pode provocar um derrame pleural.
O derrame pode ser umlíquido relativamente claro (transudato) ou pode ser sanguinolento ou purulento (exsudato). Um transudato ocorre quando são alterados os fatores que influenciam a formação e reabsorção do líquido pleural, usualmente por desequilíbrios nas pressões hidrostáticas ou oncóticas. Um transudato indica que uma condição, como a ascite, ou uma doença sistêmica, como a insuficiência cardíaca congestiva ouinsuficiência renal, subsiste ao acúmulo de líquido. Um exsudato comumente resulta de inflamação por produtos bacterianos ou tumores que envolvem as superfícies pleurais.
Usualmente as manifestações clínicas são aquelas causadas pela doença subjacente: a pneumonia causará febre, calafrio e dor torácica pleurítica, enquanto um derrame por malignidade pode resultar em dispnéia e tosse. O tamanho doderrame irá determinar a gravidade dos sintomas.
A presença de líquido no espaço pleural é confirmada pela radiografia torácica, ultrasonografia, exame físico e toracocentese.
Os objetivos do tratamento são para descobrir a causa subjacente, para evitar novo acúmulo de líquido, e para aliviar o desconforto, dispnéia e comprometimento respiratório. O tratamento específico é dirigido a causasubjacente (por exemplo, insuficiência cardíaca, pneumonia, o pulmão
câncer, cirrose). Se o líquido pleural é um exsudato, mais extensa
procedimentos diagnósticos são realizados para determinar a causa. O tratamento para a causa primária é então instituída. A toracocentese é realizada para remover o líquido, para obtenção de uma amostra
para análise, e para aliviar a dispnéia e ocomprometimento respiratório.
Dependendo do tamanho do derrame pleural, o paciente pode ser tratado através da remoção do fluido durante o procedimento de toracocentese ou pela inserção de um dreno ligado a um selo d'água ou sistema de drenagem de sucção para evacuar o espaço pleural e re-expandir o pulmão.
Se a causa é um tumor maligno, porém, o derrame tende a se repetir dentro de poucos dias ou...
tracking img