Depressão infantil - triagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1989 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como objetivo mostrar a importância e como é realizado o processo de triagem com crianças em fase escolar, entre 06 a 09 anos de idade, que apresentem possíveis sintomas de Depressão Infantil. A partir da entrevista de triagem, ou seja, a partir dessa primeira escuta, o profissional tem como objetivo intervir de maneira eficaz, oferecendoacompanhamento, diagnóstico preciso e psicoterapia.
O Transtorno Depressivo Infantil é um transtorno do humor capaz de comprometer o desenvolvimento da criança ou do adolescente e interferir com seu processo de maturidade psicológica e social.
Os sintomas podem ser manifestados em casa, e nada incomum que passem despercebidos, mas, geralmente na fase escolar o problema é detectado, devido àdificuldade de atenção e interação da criança com seu grupo, o que conseqüentemente compromete o seu rendimento escolar.
O tratamento da depressão deve estar baseado em dois pilares: o medicamentoso e a psicoterapia, a qual se torna imprescindível, pois em muitos casos de depressão leve, a psicoterapia é suficiente para curá-la.
O processo de triagem é primeiro passo do tratamento.Consiste na escuta qualificada, no acolhimento e na busca de informações básicas e específicas, com o objetivo de clarear a demanda que o levou à consulta, possibilitando reunir dados significativos da vida do cliente. A entrevista de triagem é essencial para que ocorra a formação de uma aliança terapêutica, o entendimento da gravidade ou urgência do problema, possibilitando uma reflexão quevenha a contribuir no processo de mudança.

.

2. OBJETIVOS
1- Procurar identificar os sinais de depressão infantil investigando quais os primeiros sintomas.
2- Levantar dados sobre como os profissionais da saúde pública, pais e professores detectam tais manifestações.
Na medida em que a depressão interfere diretamente nas fases de desenvolvimento infantil, são muito importantes odiagnóstico precoce e o tratamento adequado ainda nessa fase inicial da vida, já que as repercussões da doença são graves e sérias.


3. JUSTIFICATIVA:
Grande número de crianças diagnosticadas com Depressão são freqüentemente rotuladas de problemáticas, mimadas, desmotivadas, irresponsáveis. Rótulos esses que causam danos em suas relações interpessoais e familiares. Esse distúrbio éresponsável pela enorme enfrentamento que pais e filhos experimentam a cada dia, onde o sentimento de impotência diante do assunto é notório no comportamento e atitudes dos pais.
A depressão é um Transtorno Afetivo caracterizado por uma alteração psíquica e orgânica global, com conseqüentes alterações na maneira de valorizar a realidade e a vida. É uma doença que compromete o físico, o humore, em conseqüência, o pensamento.
A depressão altera a maneira como a pessoa vê o mundo e sente a realidade, entende as coisas, manifesta emoções, sente a disposição e o prazer com a vida. Ela afeta a forma como a pessoa se alimenta e dorme, como se sente em relação a si próprio e como pensa sobre as coisas.
Devido à pluralidade de definições sobre o transtorno e, aliada àvariedade de sintomas, o diagnóstico diferencial nem sempre é simples e efetivo. As referências mais utilizadas no diagnóstico da depressão são o DSM IV - TR (Manual Estatístico e Diagnóstico de Transtornos Mentais) produzido pela Associação Psiquiátrica Americana (APA, 2002) e o CID - 10 (Classificação Internacional de Doenças), Manual de Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento,desenvolvido pela Organização Mundial de Saúde (OMS, 1996-1997).
Quanto ao alcance da doença, até a década de 1960, a depressão foi vista apenas como um problema que atingia os adultos; pensou-se que em crianças e adolescentes não existia ou então seria muito rara (Cruvinel & Boruchovitch, 2004).
Ao longo dos últimos anos, a depressão na infância e adolescência despertou o interesse da...
tracking img