Densidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1758 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ


INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS












Relatório 01:
DENSIDADES













Número Nome Assinatura
23987 Diego Paradeda
24018 Brendo Fortunato de Souza
25541 Allison Andrade Franco






Professora: Ana Cláudia M. Carvalho

Itajubá, 20 de março de 2012.

INDICE


INTRODUÇÃO TEÓRICA 3
OBJETIVOS 4PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL 4
ANÁLISES DE DADOS 6
RESULTADOS E DISCUSSÕES ......................................................8
CONCLUSÕES 10
APÊNDICES .....................................................................................10
BIBLIOGRAFIA ...............................................................................13


1. INTRODUÇÃO TEÓRICA

1.1 –Densidade
Seja um corpo qualquer sabemos que é possível calcular sua massa específica ou densidade dividindo sua massa pelo seu volume como na figura abaixo:



Também sabemos que estas medidas, as quais são válidas para condições determinadas de temperatura e pressão, devem ser realizadas no nível do mar a 25º.

1.2 – Propagação de erros, soma e subtração
Ao analisarmos dois valores e seu erro,sabemos que após uma operação como soma ou subtração, um novo erro deve ser calculado e para isso usaremos a fórmula 1:

Fórmula 1 : propagação de erros, soma e subtração.



1.3 – Propagação de erros, densidade
Agora que já sabemos que a densidade depende dos valores de massa e volume e que estes carregam erros é necessário calcularmos o erro desta nova medida. Para isso usaremos afórmula 2:

Fórmula 2 : cálculo do erro da massa específica.

(Sendo m a massa e v o volume.)




1.4 – Propagação de erros, desvio padrão
Enfim sabemos que ao realizarmos medidas de densidade sempre haverá um erro para cada medida realizada logo podemos calcular a média total dos resultados encontrados e, a partir destes, podemos calcular o desvio padrão que simplesmente indica o grau devariação dos valores estudados, no caso, as densidades. A fórmula para calcular o desvio padrão é a fórmula 3 abaixo:

Fórmula 3 : cálculo do desvio padrão da massa específica.

(Onde σ = desvio padrão, N = número total de valores da média () e M representa os valores de densidade obtidos.)



2. OBJETIVOS


Esse experimento possui dois objetivos:

- Identificar as medidas de massa evolume dos materiais Ferro e Alumínio e calcular suas densidades;
- Determinar a média dos valores de densidades e em seguida o desvio padrão das medidas realizadas.



3. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

Material Utilizado:

- Balança analítica
- Proveta
- Três peças de ferro
- Três peças de alumínio


Inicialmente foi feita a tabela 1 de caracterização dos instrumentos.

Tabela1 : caracterização dos instrumentos.
Instrumentos Faixa nominal de operação Menor divisão Incerteza
Balança analítica 0g – 1610g 0,2g 0,1g
Proveta 0ml – 50ml 1ml 0,5ml


Enchemos a proveta com água. O processo foi feito com cuidado para evitar bolhas de ar ou gotas nos lados da proveta o que pode prejudicar a precisão da medida do volume. A proveta foi preenchida até os 30ml e todas asmedidas foram calculadas a partir deste ponto. Ex.: a marcação alcançada pelo ferro 1 na proveta foi 42ml logo o valor real será (42-30) ml como pode ser observado a seguir:
12ml

Utilizando a balança analítica inicialmente calibrada pela equipe tiramos as medidas de massa das seis peças. As medidas de massa e volume foram compiladas na tabela 2 abaixo:

Tabela 2 : massa e volume das peças.Materiais Volume (ml) Massa (g)
Ferro 1 12,0 93,2
Ferro 2 6,0 45,4
Ferro 3 11,0 93,1
Alumínio 1 9,0 30,4
Alumínio 2 6,0 16,0
Alumínio 3 6,0 16,1


Utilizando as medidas de massa e volume, calculamos três densidades dos dois materiais, uma para cada peça analisada conforme a tabela 3 a seguir:


Tabela 3 : densidade das peças.
Materiais Densidade (g/ml)
Ferro 1 7,8
Ferro 2 7,6
Ferro 3...
tracking img