Democracia em tocqueville e democracia no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1757 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
serviço social

democracia em tocqueville e democracia no brasil

IRECÊ 2009

DEMOCRACIA EM TOCQUEVILLE E DEMOCRACIA NO BRASIL

Trabalho apresentado ao Curso (Serviço Social) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina [Ciencia Politica].

Orientador: Prof. GianeAlbiazzeti

Irecê

2009
SUMÁRIO:

Capa padronizada ........................01
Capa Padronizada.........................02
Introdução......................................03
Desenvolvimento............................04
Conclusão......................................05
Referências Bibliograficas..............06.

INTRODUÇÂO:

O seguinte artigo contem a concepção da democracia em Tocquevilleabordando a igualdade e a liberdae . A democracia no Brasil nos tempos atuais .



DESENVOLVIMENTO:

Objetivando aprofundar no conhecimento do regime penintenciário dos Estados Unidos, Alexis de Tocqueville chegou a Nova York em 1831 com 26 anos de idade, juntamente com seuamigo Gustave de Beamount. Após um ano de estudos in loco, Tocqueville tornou-se um célebre conhecedor do funcionamento do regime político e da vida sociopolítica dos norte-americanos, foi um grande contrbuínte para a construção da nova sociedade democrática. Todos seus estudos resumiu na sua principal obra A democracia na América, que demonstra a questão da participação e das associações (valorescívicos) como os fundamentos da democracia norte-americana, também a questão da igualdade das condições, do caráter universal da democracia e do príncipio da soberania do povo.
Tocqueville ao elaborar o conceito de democracia destacou a igualdade e liberdade como características básicas. , apresenta-o como um processo universal, consistindo num movimento irrefreável: os homens entram na era daigualdade. Tocqueville atribui um caráter “sagrado” à democracia ao afirmar que querer detê-la seria como lutar contra o próprio Deus, e só restaria às nações acomodar-se ao estado social que lhe impõe a Providência.


Segundo Tocqueville :

O gradual desenvolvimento da igualdade é uma realidade providencial. Dessa realidade, tem ele as principais características: é universal, é durável, fogedia a dia à interferência humana; e, para seu progresso, contribuíram todos os acontecimentos, assim como todos os homens. Seria prudente imaginar que um movimento social de tão remotas origens pudesse ser detido por uma geração? Pode-se conceber que, após ter destruído o sistema feudal e vencido os reis, irá a democracia recuar ante a burguesia e a classe rica? Agora que se tornou tão forte, etão frágeis os seus adversários, deter-se-á ainda? (TOCQUEVILLE, 1987: p. 9).
Isso não quer dizer, no entanto, que a ação humana (principalmente a ação política) não tem papel importante nas “eras democráticas”. É por meio da ação política dos indivíduos que se pode tornar possível a liberdade na igualdade. Escreve Tocqueville, “(...) A igualdade produz, com efeito, duas tendências: uma conduz oshomens diretamente à independência e os pode impelir de repente para a anarquia; a outra os conduz por um caminho mais longo, mais secreto, mais seguro, para a servidão” (1987: p. 512).

Ele avalia ainda que as condições socais-igualdade de condições- desses novos habitantes do Novo Mundo, bem como a herança cultural e até mesmo as condições geográficas do território ocupado, não permitiriamoutra forma de governo senão a democrácia.
O fator da igualdade de condições não poderia se ausentar entre os imigrantes ingleses que consrtuiram uma vida nova na América., entre eles não havia aristocratas , nem pobres que precisassem garantir a sobrevivência em outras regiões, com isso da-se a afirmação de Tocqueville que os anglo-americanos que se instalaram no Novo Mundo se encontravam...
tracking img