Degeneração hialina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1189 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Degeneração Hialina

É basicamente caracterizada por um acúmulo de proteínas, podendo ser epitelial (dentro da célula, substância com forma de pequenos grânulos acidófilos ou aglomerados irregulares) ou conjutivas (fora da célula, atingindo o tecido conjuntivo fibroso e a parede dos vasos, daí também o nome conjuntivo-vascular). Com aspecto homogêneo de certa transparência, brilho e corado deróseo, podemos dizer que o nome provém dessas características singulares. Há vários tipos de degeneração hialina intracelular, entre eles estão:
• Degeneração hialina goticular:  Surgimento de várias gotículas hialinas dentro das células. Ocorre principalmente em doenças renais onde o glomérulo permitirá a passagem de proteínas que serão pinocitadas. Há um aumento na reabsorção de proteínas nasvesículas e proteinúria.
• Corpúsculo de Russel: A Imunoglobulina formará o corpúsculo, ocorrerá uma cristalização no citoplasma do plasmócito.
• Degeneração hialina de Mallory: Aparece em patologicas como cirrose hepática e carcinoma hepático. Os hepatócitos apresentam massas hialinas. Ocorre devido a destruição de proteínas do citoesqueleto, por exemplo. É reversível.

O propósito desta lâmina édemonstrar uma degeneração hialina celular, ou seja, uma alteração que torna proteínas celulares visíveis já em microscopia óptica na forma de grumos hialinos no citoplasma. Hialino que dizer semelhante a vidro e designa o aspecto homogêneo e fortemente róseo (ou eosinófilo) que assumem em um corte histológico proteínas condensadas ou aglutinadas.  
            No caso, o fenômeno ocorre nocitoplasma de hepatócitos em um paciente alcoólatra crônico. O álcool, se ingerido em altas doses, pode levar à precipitação de proteínas do citoesqueleto, que normalmente não são visíveis em microscopia óptica. Estas formam então os corpúsculos hialinos de Mallory, um manifestação morfológica altamente característica, mas não patognomônica, da ação tóxica do etanol sobre o fígado. (Patognomônico significa uma lesão absolutamente característica e exclusiva de uma determinada doença. Em Medicina em geral, e em Anatomia Patológica em particular, muito poucas alterações podem ser consideradas patognomônicas.) 
            Além dos corpúsculos de Mallory, estes hepatócitos mostram também esteatose, ou seja, acúmulo de gorduras neutras no citoplasma, na forma de vacúolos grandes, arredondados eopticamente vazios. O material hialino está muitas vezes junto aos vacúolos de gordura. A esteatose é outra manifestação dos transtornos metabólicos causados pelo álcool, e é vista também na lâminaA. 48.  
            Este corte de fígado apresenta também desorganização da arquitetura por septos fibrosos que alteram o arranjo normal dos lóbulos hepáticos. Essa alteração, no caso também devida aoalcoolismo, constitui a cirrose hepática. 
Portanto,  neste corte há: 
alteração hialina de Mallory
esteatose hepática
cirrose hepática
ALTERAÇÃO  HIALINA  DE  MALLORY.  Abaixo, exemplos da alteração hialina de Mallory, material grumoso hialino (homogêneo e eosinófilo) no citoplasma de hepatócitos, geralmente visualisável em meio aos vacúolos lipídicos. Resulta da condensação de filamentos docitoesqueleto por ação tóxica do álcool. A alteração hialina de Mallory geralmente é observada em ingesta recente e intensa de álcool.  |
| |
| |
| |

http://anatpat.unicamp.br/lamdegn5.html

DEGENERAÇÃO HIALINA

 
 Degeneração hialina caracterizada como um acúmulo de proteínas no interior de células ou no meio extracelular. Este tipo de degeneração resulta da ação de substânciasirritantes com intensidade moderada. Caracteriza-se pela presença de massas translúcidas de formas arredondadas, com parte central de aparência calcificada.
• Vacúolos, gotas eosinofílicas arredondadas ou agregados no citoplasma
• Aspecto vítreo (hyalos = vidro)
• ME – estrutura amorfa, fibrilar ou cristalina
• Depósito anormais podem ocorrer (extracelular)
• Substrato morfológico de...
tracking img