Deficiencias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3331 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso de Orientação e Mobilidade.
24/09/2011 - Profª. - Celina Bittencourt de M. Campos.

Módulos:
I. Habilidades anteriores. Bengala.
II. Técnicas de auto-proteção.
III. Técnicas com utilização da bengala.
IV. 4Mobilidade em ambientes externos.
I - Habilidades anteriores. Bengala.
1 - Objetivos.
Tornar o aluno cego capaz de:
* Caminhar com eficiência e segurança com umguia vidente.
* Utilizar naturalmente pistas não verbais.
* Desenvolver habilidades para a locomoção independente.
2 - Técnicas do guia vidente.
* Com o dorso da mão, o guia toca o braço da pessoa cega;
* Esta segura o braço do guia, logo acima do cotovelo;
* A pessoa cega mantém-se meio passo atrás do guia.
Em geral, pessoas cegas acima de 1,78 m seguram a pessoa que as guiapelo ombro para maior conforto das mãos e braços.
Estabelecendo contato com o guia.
* Um estímulo verbal pode ser uma indicação da posição do guia;
* A pessoa cega, num movimento horizontal do antebraço, com a mão relaxada, busca um contato com o guia;
* Com este ponto de referência, o cotovelo é localizado, assumindo a posição adequada.
3 - Dando meia-volta, em pequeno espaço.* o guia, verbalmente, indica à pessoa cega que é necessário dar meia volta; a pessoa cega solta o braço do guia, ambas dão meia -volta;
* Estabelece-se o contato novamente, com a pessoa cega segurando o braço oposto ao que segurava.
4 - Transferência de lados.
* O guia fornece uma indicação verbal para transferência de lados;
* A pessoa cega coloca sua mão livre logo acima de ondesegura o braço do guia, com os dedos na direção do braço oposto do guia;
* Solta a mão que segura o braço do guia, caminhando em direção ao outro braço, sem perder o contato;
* Segura apropriadamente o outro braço do guia.
5 - Passagem estreita.
* O guia move seu braço para trás, em direção ao meio de suas costas;
* A pessoa cega transfere-se para trás do guia, estendendocompletamente seu braço;
* Quando acaba a passagem estreita, o guia coloca seu braço na posição normal.
6 - Aceitando ou recusando ajuda.
Observação: essa técnica e necessária quando a pessoa cega espera alguém e aparece uma pessoa querendo ajudá-la, desnecessariamente. Também em ocasiões em que quem quer ajudá-la não conhece a maneira adequada de se guiar um cego.
* A pessoa cega responde que nãoé daquela maneira o correto para levá-la;
* Pressão do novo guia relaxando o braço que foi seguro e levantando-o em direção ao ombro oposto, mantendo os pés parados;
* Com a mão livre, a pessoa cega segura o pulso do guia, explicando a forma correta de ser guiada;
* A pessoa cega puxa o pulso do guia para frente, até que este o solte;
* Utiliza sua mão livre e assume a posiçãoapropriada orientando o guia.
7 - Subindo ou descendo escadas.
* O guia aproxima-se do degrau;
* Dá uma pequena parada ao chegar à frente do degrau, posicionando-se frontalmente a ele;
* O guia sobe o primeiro degrau, sendo acompanhado pela pessoa cega, que vai sempre um degrau atrás;
* O guia dá uma pequena pausa ao chegar ao ultimo degrau continuando o percurso logo em seguida.
8- Abrindo e fechando portas.
* Ao aproximar-se de uma porta e importante que a pessoa cega se posicione no lado correto, para facilitar a passagem;
* O guia dá a informação necessária se a porta abre para a esquerda ou direita;
* A pessoa cega deverá ter a mão esquerda (ou direita) livre, para auxiliar a fechar a porta depois da passagem.
9 - Sentando-se.
* O guia para próximo acadeira e coloca a mão livre da pessoa cega no encosto ou braço da cadeira. Assim, a pessoa cega terá conhecimento da localização da cadeira;
* A pessoa cega procura um toque de perna com a cadeira, procurando, com inspeção manual, verificar se não há nada sobre o assento;
* Senta-se devagar, evitando jogar-se na cadeira.
10 - Sentando-se num auditório.
* O guia para na fileira...
tracking img