Deficiencia multipla

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7412 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.
"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
"Surdo" é aquele quenão tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão"é quem não sabe deixar o amor crescer.
E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
“Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.
“A amizade é um amor que nunca morre.”
Mario Quintana.
Conceito:
O conceito de deficiência múltipla varia entre os estudiosos. Na Política Nacional de Educação Especial (BRASIL, 1994, p.15) a deficiência múltipla é definida como:“associação, no mesmo indivíduo de duas ou mais deficiências primárias (mental/visual/auditivo-física), com comprometimentos que acarretam atrasos no desenvolvimento global e na capacidade adaptativa”. Esse conceito de deficiência múltipla é referendado pelo Decreto n.3.298/99 que define a categoria como “associação de duas ou mais deficiências” (art.4, V). Implica uma gama extensa de associação dedeficiências que podem variar conforme o número, a natureza, a intensidade e a abrangência das deficiências associadas e o efeito dos comprometimentos decorrentes, no nível funcional.
Deficiência Múltipla
A educação e os cuidados na infância são amplamente reconhecidos como fatores fundamentais do desenvolvimento global da criança, o que coloca para os sistemas de ensino o desafio de organizarprojetos pedagógicos que promovam a inclusão de todas as crianças.
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional impulsionou o desenvolvimento da educação e o compromisso com uma educação de qualidade, introduzindo um capítulo específico que orienta para o atendimento às necessidades educacionais especiais dos alunos, que deve ter início na educação infantil.
O Ministério da Educação disseminanacionalmente a política de educação inclusiva e tem implementado ações que colocam como prioridade a ampliação do acesso e do atendimento educacional especializado, criando as condições necessárias para a inclusão nas escolas de ensino regular, propiciando participação e aprendizagem de todos os alunos e possibilitando avanço as demais etapas e níveis de ensino.
Até os anos 1700, no período daAntiguidade, as pessoas com deficiência eram tratadas como demônios ou detentoras de dons, poderes ou revelações divinas. As sociedades apresentavam sentimentos diversificados, como medo, rejeição, respeito ou admiração. Porém, não havia programas de atendimento para estas pessoas. No período considerado emergência de um campo, entre 1700 e 1860, houve o humanismo renascentista, que valorizou o serhumano e o direito de desenvolver o máximo as suas potencialidades. A defesa de igualdade de direitos não excluiu as pessoas com deficiência, gerando ações que lhe prestassem assistência. Com isto, iniciou o pensamento referente ao tratamento, treinamento e reintegração das pessoas com deficiência à comunidade, como seres humanos produtivos, com otimismo exagerado para a época.
Entre 1860 e 1890ocorreu o período da desilusão, marcado pelo pessimismo quanto à possibilidade de integração da pessoa com deficiência na comunidade. Os resultados obtidos, principalmente com pessoas severamente comprometidas, não atingiam a expectativa de “cura”, surgindo às instituições de proteção e custódia e abandonando as ideias de programas de treinamento, com retorno à vida comunitária.
No período...
tracking img