Deficiencia intelectual

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7889 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
V ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE CRESCIMENTO E SUSTENTABILIDADE 28 e 29 DE ABRIL DE 2011 UDESC/ESAG – FLORIANÓPOLIS

ÁREA TEMÁTICA: DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E MEIO AMBIENTE

TÍTULO

DAS RECENTES CRÍTICAS AO MODELO HEGEMÔNICO DE DESENVOLVIMENTO ÀS PRINCIPAIS ALTERNATIVAS PROPOSTAS

Suzana Maria Pozzer da Silveira Pós-Graduação em Sociologia Política Universidade Federal de SantaCatarina E-mail: sumapozzer@gmail.com

RESUMO
A questão ambiental, a partir dos anos 1970, tornou-se uma variável importante nos debates sobre desenvolvimento. Assim como, as mudanças advindas com o pós-fordismo, a globalização e as novas tecnologias. Como resultado da influência desses diferentes fatores, surgiram propostas alternativas de desenvolvimento. Entre as principais estão oecodesenvolvimento, o desenvolvimento sustentável e o desenvolvimento territorial sustentável. Posto isto, o presente trabalho discorre sobre as questões referidas, tendo por foco o ecodesenvolvimento e suas referências atuais.

PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento, Meio Ambiente, Ecodesenvolvimento.

2

INTRODUÇÃO

Nas últimas décadas o tema do desenvolvimento vem cada vez mais sendo tratado emconsonância com a questão ambiental, compreendendo que a economia e a ecologia estão entrelaçadas, de modo que os desafios são interdependentes e complementares. Ou seja, o problema ambiental é sistêmico, não se restringindo ao interior das nações, uma vez que os ecossistemas não consideram as fronteiras nacionais. A relevância da questão ambiental passou a ter peso no modo como as sociedades se organizam,em especial, a partir de 1972 com a Conferência de Estocolmo. Deste marco em diante várias reuniões, encontros internacionais passaram a ser realizados sobre esse tema, como foi o caso da ECO 92 Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD), realizada no Rio de Janeiro em 1992. Com base nos debates, proposições tratadas nesses eventos, foram surgindoalternativas de novas propostas de desenvolvimento, assim como novas formas de operacionalizá-las. Um exemplo prático da ECO 92 foi a criação da Agenda 21, em que cada país participante se comprometeu a criar espaços capazes de propiciar novas possibilidades para uma mudança de paradigma com vistas a uma sociedade sustentável. Dessa forma, questões como flexibilidade, participação, descentralização,parcerias, redes, território, foram conceitos que passaram a ser amplamente utilizadas nessas novas abordagens. Isso porque não é mais possível continuar atuando de forma independente e fragmentada, sem participação, com tomadas de decisões verticalizadas. Para lidar com a interdependência econômica e ecológica é preciso maior colaboração entre as partes, de modo que os problemas não sejam tratados demodo isolado, pois de alguma forma estão interligados (BRUNDTLAND, 2011). Além das críticas ao modelo hegemônico de desenvolvimento, que concentra renda e degrada o meio ambiente, também vem sendo consideradas as mudanças estruturais (pósfordismo) pelas quais passam as sociedades. Como, por exemplo, o impacto das novas tecnologias, as redes, o trabalho imaterial, a diversificação da produção, avalorização da qualidade dos produtos, entre outros. Nesse contexto, casos concretos tornam-se referência, como os distritos industriais na Terceira Itália, em que a produção se efetua em pequenas unidades, localizadas num mesmo território, de forma flexibilizada e descentralizada. Face ao exposto, a primeira seção desse trabalho discorre sobre o contexto em que surgiram as propostas alternativosde desenvolvimento e os principais relatórios internacionais sobre o tema que, de certo modo, vem proporcionando-lhes credibilidade.

3

Entre as principais características desse novo contexto (pós-fordista) são destacadas as redes, as novas tecnologias, o trabalho imaterial, a horizontalidade e a descentralização de grande parte da produção. A segunda seção trata das principais propostas...
tracking img