Deficiências nutricionais do cafeeiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário
1- Introdução 3
2- Sintomas da deficiência 5
2.1- Deficiência de Nitrogênio 5
2.1.1- Correção 5
2.2- Deficiência de Fósforo 5
2.2.1- Correção 6
2.3- Deficiência de Potássio 6
2.3.1 Correção 7
2.4- Deficiência de Cálcio 7
2.4.1 Correção 7
2.5- Deficiência de Magnésio 8
2.5.1 Correção 8
2.6- Deficiência de Zinco 8
2.6.1 Correção 9
2.7- Deficiência de Boro 92.7.1 Correção 10
2.8- Deficiência de Cobre 10
2.8.1 Correção 11
2.9- Deficiência de Ferro 11
2.9.1 Correção 11
3- Absorção de nutrientes 11
3.1- Macronutrientes Primários 11
3.1.1- Nitrogênio (N): 12
3.1.2- Fósforo (P): 12
3.1.3- Potássio (K): 12
3.2- Macronutrientes Secundários 12
3.2.1- Cálcio (C): 12
3.2.2- Magnésio(Mg): 12
3.2.3-Enxofre (S): 13
3.3- Micronutrientes13
3.3.1- Ferro (Fe): 13
3.3.2- Boro (B): 13
3.3.3-Zinco (Zn): 13
3.3.4- Cobre (Cu): 13
4- Relação entre nutrientes 13
4.1- Os cátions macronutrientes 14
4.2- Os ânions macronutrientes 14
4.3- Os cátions micronutrientes 14
4.4- Ânions micronutrientes 14
5- Conclusão 15
6- Referências bibliográficas 15

1- Introdução
O café é originário da África, sendo que as duas espéciesmais plantadas no mundo são a Coffea arábica e a Coffea canephora. A primeira é originária das regiões altas da Etiópia e a segunda da densa floresta tropical que se desenvolveu na bacia do rio Congo. A variedade conilon, da espécie C. canephora, foi observada em estado selvagem junto ao ribeirão Kouillou, na bacia do rio Congo. A distribuição geo-evolutiva das duas espécies mostra claramente oporquê do café arábica ser apto para plantio em regiões altas e de temperaturas amenas, e o café conilon para plantio em regiões baixas e quentes. Dessa forma, o processo evolutivo gerou plantas diferentes, seja em relação a características estruturais, fisiológicas ou nutricionais. .
A eficiência de absorção de nutrientes pelas raízes é uma característicadeterminada geneticamente. Assim, entre o café arábica e conilon, a eficiência de absorção de nutrientes será diferenciada, influenciando, marcadamente, a quantidade de nutrientes acumulada e exportada com a colheita. 

2- Sintomas da deficiência
2.1- Deficiência de Nitrogênio
A característica do sintoma, tanto para folhas novas como para folhas velhas, atingindo o limbo e as nervuras, é aperda crescente da cor verde típica das folhas, que vão amarelecendo, chegando inclusive a ficar quase brancas. Pode haver queda de folhas e seca de ramos.

2.1.1- Correção
Deve-se evitar a carência de nitrogênio aplicando-se adubos nitrogenados ao solo, em cobertura, subdividindo a dose total a fim de reduzir perdas por lixiviação, em 3 a 4 parcelas e no período das chuvas. A dose a ser aplicadavaria em função de uma série de fatores: tipo de solo, idade da planta, espaçamento e carga pendente. De modo geral, para cafeeiros adultos, 150 a 200g de N por cova representam uma boa adubação. O fornecimento de N via foliar pode ser realizado através de pulverizações com uréia a 1-2%. Os adubos nitrogenados para aplicação ao solo mais recomendados são: sulfato de amônio, nitrocálcio e uréia.Via foliar recomenda-se principalmente uréia.
2.2- Deficiência de Fósforo
O fósforo é bastante translocável e os sintomas de deficiência, quando aparecem, se fazem notar nas folhas velhas. Surgem manchas amareladas, que posteriormente passam a amarelo-violáceas e finalmente violáceas podendo tomar todo o limbo foliar. Pode haver, também, queda das folhas.

2.2.1- Correção
A fonte de P maiscomum é utilizada na aplicação de adubo fosfatado ao solo tem sido superfosfato simples, que apresenta a vantagem de suprir o cafeeiro em enxofre (o superfosfato tem 12% de S). Outras fontes como o superfosfato triplo, fosfatos naturais, diamoniofosfato e MAP também podem ser utilizados.
Para cafeeiros adultos a dose máxima recomendada chega a 40-50g de P2O5 por cova. A aplicação deve ser em...
tracking img