Defesa prévia sem testemunhas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (280 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PATRÍCIA DE ALMEIDA CASADO


_______________________________________________advogada_______
EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(ÍZA) DE DIREITO DA PRIMEIRA VARA CRIMINAL DA COMARCADE CÂNDIDO MOTA/SP




Processo n.º 279/10






































CLODOALDO PEREIRA DE FARIAS, devidamentequalificado nos autos supra do PROCESSO CRIME que lhe move a JUSTIÇA PÚBLICA, feito em epígrafe e com trâmite por este r. Juízo e respectiva Serventia, vem perante Vossa Excelência, através de suadefensora, devidamente nomeada nos autos, apresentar a sua DEFESA PRELIMINAR, aduzindo para tanto o que adiante segue:


Os fatos alinhavados na denúncia oferecida pelo DD.Representante do Ministério Público não correspondem com a realidade dos acontecimentos.


Na verdade, como já foi visto na fase investigativa, bem como nointerrogatório policial, a autoria e materialidade do delito não restaram comprovadas e quanto menos podem ser atribuídas ao réu.


Tais fatos restarão comprovados por ocasião dainstrução processual, demonstrando-se os motivos da improcedência dos pedidos contidos na denúncia.
Protesta-se provar o alegado através de todos os meios de provas emdireito admitidas, sem exceção, tais como exames periciais, juntada de documentos, depoimento das partes envolvidas, e oitiva das testemunhas que serão arroladas oportunamente.Esclarece o acusado que deixou de arrolar testemunhas nesse ato, pois não conseguiu manter contato com sua advogada, e vice-versa.


Contudo, na primeiraoportunidade que se fizer possível, o acusado indicará as testemunhas de defesa, respeitando-se o princípio do devido processo legal e seus desdobramentos - princípio da ampla defesa e do contraditório....
tracking img