Defectologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1270 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DEFECTOLOGIA
VIGOTSKI E A DEFECTOLOGIA

João Batista Martins
Dep. Psicologia Social e Institucional - UEL

Campo de estudo que se estuda as
pessoas que apresentam algum
tipo de “defeito” – aqueles que não
se enquadram nos parâmetros da
normalidade.
Seja
sob
uma
condição física, seja sob uma
condição psicológica.

DEFECTOLOGIA TRADICIONAL

DEFECTOLOGIA TRADICIONAL

Vigotskinos indica que o campo do
saber teórico e o trabalho
científico que se denominava
defectologia era considerado como
um campo menor

Todos os problemas relativos à esse
campo eram tratados sob uma
perspectiva quantitativa. Os mais
difundidos métodos psicológicos de
investigação da criança anormal se
baseavam
numa
concepção
puramente
quantitativa
do
desenvolvimento infantil. DEFECTOLOGIA TRADICIONAL

DEFECTOLOGIA TRADICIONAL

Tal perspectiva também era encontrada em
outros métodos de estudo da criança
deficiente – métodos não psicológicos –
aqueles que abordavam por exemplo,
aspectos anatômicos e fisiológicos. Nestes,
os pontos chaves para a investigação eram
as proporções, o tamanho, etc... –
caracterizando um esquema “mais-menos”.

Esta maneira de abordar aquestão da
deficiência também se desdobrava na
defectologia prática.
“Enquanto na teoria o problema se reduzia
a um desenvolvimento quantitativamente
limitado e de proporções diminuídas, na
prática, se promoveu a idéia de um ensino
reduzido e mais lento”. (Vygotski, 1997, p.
12)

DEFECTOLOGIA MODERNA

DEFECTOLOGIA MODERNA

“A

defectologia está lutando agora pela
tese básica emcuja defesa vê a única
garantia de sua existência como ciência,
qual seja: a criança cujo desenvolvimento se
vê complicado pelo defeito não é
simplesmente
uma
criança
menos
desenvolvida que seus coetâneos normais,
mas uma criança que se desenvolveu de
outro modo.” (Vygotski, 1997, p. 12)

A perspectiva que se abre para o estudo
das crianças deficientes se pauta nos
aspectosqualitativos do desenvolvimento,
entendendo que estas crianças apresentam
um processo qualitativamente distinto,
peculiar. Sua análise, portanto, extrapola os
aspectos resultantes da simples soma das
funções
e
propriedades
pouco
desenvolvidas.

DEFECTOLOGIA MODERNA

Criança do
não

Criança
potência

DEFECTOLOGIA E COMPENSAÇÃO
Contradição: por um lado o defeito é o
menos, a limitação, adebilidade, a
diminuição do desenvolvimento, por outro,
precisamente porque cria dificuldades,
estimula o avanço elevado e intensificado
TODO DEFEITO CRIA OS ESTÍMULOS
PARA ELABORAR UMA COMPENSAÇÃO

DEFECTOLOGIA E COMPENSAÇÃO
O estudo dinâmico da criança deficiente deve
levar
em
consideração
os
processos,
compensatórios,
isto
é,
substitutivos,
superestruturados
e
niveladores,no
desenvolvimento e na conduta da criança.
A reação do organismo e da personalidade da
criança ao defeito é o fato central e básico, a
única realidade com que opera a defectologia

DEFECTOLOGIA E COMPENSAÇÃO
Lipps: se um fato psíquico se interrompe ou se
inibe, ali onde aparece a interrupção, o retardo
ou o obstáculo se produz uma “inundação”, isto é,
um aumento de energia psíquica, oobstáculo
cumpre o papel de dique. A energia se concentra
no ponto onde o processo encontrou um
obstáculo e pode superá-lo ou tomar caminhos
em volta. Assim, no lugar onde o processo se vê
detido em seu desenvolvimento, se formam
novos processos que surgirão graças a esse
dique.

DEFECTOLOGIA E COMPENSAÇÃO

DEFECTOLOGIA E COMPENSAÇÃO

Adler – a sensação de insuficiência dos órgãos épara o indivíduo um estímulo constante ao
desenvolvimento da psique. Se devido a menosvalia
morfológica ou funcional, algum órgão não pode
cumprir plenamente suas tarefas, o sistema nervoso
central e o aparato psíquico do homem assumem a
tarefa de compensar o funcionamento dificultado
desse órgão. Criam, sobre o órgão ou a função
insuficiente uma superestrutura psicológica que
tende a...
tracking img