De olho na ortografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 103 (25521 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
E tem ainda um terceiro caso: palavras escritas de maneira diferente, mas pronunciadas de maneira igual! Simples: paço e passo. Paço é palácio; passo é cada movimento que fazemos com pernas e pés quando andamos.

Veja bem: na escrita ou no som, não são palavras iguais? Então, que nome se dá a indivíduos que têm o mesmo sexo? Homossexuais! Logo, homo significa “igual, o mesmo”. Muito bom! Agora,vamos nos lembrar do termo sinônimo. Sinônimas não são palavras que têm quase o mesmo significado? Sin = junto; semelhante, próximo; ônimo = palavra, nome. Ligando, então, uma coisa com outra temos: palavras iguais = homônimo. Fácil, não?

Se a escrita de duas palavras é igual ou o som delas é igual, então são homônimas. Mas, a coisa não para por aí! Podemos subclassificar também! Veja só: seas palavras têm sons iguais, então são homófonas (tenho certeza de que você já pensou no grego phónos, que significa “som”); e, se as palavras são escritas da mesma forma, então são homógrafas. E assunto fechado!

Ops! Vamos exemplificar, né! Homófonas: paço e passo. Homógrafas: gosto /gôsto/ e gosto /gósto/. Ah, vai, até que é simples!
CONSCIENTIZAÇÃO
Agora que já fizemos uma breve einspiradora introdução ao nosso assunto, vamos começar a aprofundá-lo um pouquinho?

Você se lembra, claro, do texto da caligrafia e da ortografia. Num deles, só havia um errinho, quase imperceptível. Agora, leia o texto abaixo e analise o que sente ao lê-lo.
|Um testo xeio de erros como ece aqui é orrível de si ler e enclusive de si intender.|
|O que ele tá cauzano em voçê? |


Viu só? O texto pode estar maravilhosamente bem escrito, em relação às ideias, mas a falta de ortografia o estraga. Acaba com ele! E o que dizer do autor do texto? É claro que vão dizer queo redator não sabe escrever e já vão concluir: se não sabe escrever, não deve saber pensar também! E lá se vai a sua credibilidade…

É claro que o texto foi exageradamente mal escrito. Foi só para mostrar como há esse tipo de reação mesmo.

É até normal o redator pensar principalmente no conteúdo (ideias), para depois revisar a forma (gramática). É até aconselhável escrever primeiramente com ocoração, para depois, então, fazer a revisão do texto. Só que, mesmo assim, alguns errinhos podem passar, não?

Mas, há outra questão: a dificuldade que é saber como escrever todas as palavras da língua portuguesa.  Se ainda houver um dicionário por perto, isso pode ajudar!

Em tudo o que eu faço, eu procuro encontrar uma lógica, para facilitar o raciocínio daquele que aprende. E, tenhacerteza, em tudo há uma lógica, até mesmo no uso da ortografia! O problema da lógica da ortografia é ela ser complexa demais às vezes, por se referir a palavras de outras línguas (latim, grego, línguas africanas, línguas indígenas, sem contar as línguas de imigração). Outras vezes, a lógica é complexa, por causa da história das palavras e as mudanças que tiveram ao longo dos tempos, nem sempre sendo“vontade” de uma evolução natural, mas sim vontade de um ou outro governante.

Mesmo assim, vamos tentar, na medida do possível, mostrar a lógica subjacente às palavras ou, então, macetes que nos ajudem a guardar como se escrevem as palavras, certo?
Vamos fazer um exercício?
Marque a questão correta:
a) Pelo fato do homem ter cobrado duas vezes, ela perdeu a confiança na loja.
b) Voltamos a fimde cumprimentá-lo.
c) Eles não estão ao par do assunto.
d) A tempo que não te vejo.
Vamos tentar dar um jeito nas dúvidas que rondam o uso do Ç? Ele tem o mesmo som de /s/ que a letra S tem, aí a coisa fica feia para o usuário da língua!

(1) Quando uma palavra termina em TO, TOR, TIVO. Mas por quê? O T em latim já foi, em uma época, pronunciado como o nosso S (exceptionis já foi...
tracking img