Ddffdf

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4628 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ne Me Quitte Pas

Prólogo.

Frank Anthony Thomas Iero Junior. Olhos de sol, pele dourada, cabelos escuros como a noite que me segue. Apenas Frank, em meus braços tão impuros e não dignos de segurá-lo; em minha mente tão suja, mas incapaz de convertê-lo. O sol da manhã chegava com ele, e a escuridão da noite se pronunciava quando ele partia. A secura dos meus lábios vinha quando não mais podiatocar os seus, e meus olhos se cegavam quando não mais poderia observar os seus, tão vivos, diante da minha morte. Sou tão dependente do teu cheiro doce, que era bálsamo para meu veneno. Frank, Frank, Frank. Não me deixes. Aqueces meu coração que eu te aqueço a alma. Meu doce Frank, não se vá, que todas as linguagens do mundo se calam diante da minha necessidade do teu ser. Não me deixe.Primeiro ato.

De todos os dias ruins que talvez aquele ano passasse a trazer, aquele era o que Frank mais queria adiar. Ele sabia que em breve estaria num colégio interno para garotos, o mais luxuoso e rígido de Londres, mas ao contrário dos outros jovens aristocratas de sua idade, ele odiava pensar na possibilidade.

Seu desejo era passar horas em sua enorme biblioteca lendo ou desenhando. Ah,como gostava de desenhar e pintar quadros. Em nome desta habilidade, sua mãe, Linda Iero, a mais famosa modista da cidade, o colocara em aulas de artes. E como se não bastasse, de francês.

Francês era praticamente a segunda linguagem das escolas secundárias mais ricas de Londres. E era em meio a estas que estaria depois das férias de verão.

***

O sacudir do carro já o estava deixandolevemente tonto. Estavam a caminho há mais de meia hora e finalmente haviam chegado ao seu destino, onde Frank saltou do veículo com certa rispidez, sem se despedir do motorista.

Entrou no casarão antigo, que apresentava uma arquitetura fina e imponente. Ali morava seu novo professor de língua francesa, onde passaria a ter aulas todas as segundas, quartas e sextas, até que chegasse o dia de ingressarno internato.

Tocou a campainha nervoso, ao que foi prontamente atendido por uma espécie de governanta, mais sisuda do que ele esperava que fosse. Cumprimentou com um aceno de cabeça.

“O senhor deve ser Frank Iero.” Ela disse formalmente. “O senhor Molko o está aguardando no andar de cima, na biblioteca. Queira subir, por favor.” E indicou a escada.

Frank subiu os degraus calmamente, nãodeixando de notar a luxuosidade do lugar. Era certo que sua casa, a mansão dos Iero, talvez fosse uma das casas mais belas e ostentosas da cidade, mas aquela era toda decorada com um bom gosto sem igual, como talvez nunca tivesse visto antes. Ele ainda não havia conhecido seu professor particular, mas já havia aprendido uma lição sobre ele: sabia escolher com precisão tudo o que havia de maisfino e requintado.

A biblioteca era grande e ampla. Haviam séries de prateleiras que se seguiam por até o teto, cobertas de livros, de cima a baixo. Este era ornamentado com pinturas de Botticelli, relembrando catedrais antigas, numa obra de arte linda e refinada.

À parede central daquele lugar, havia uma grande lareira que se mantinha acesa, e em frente a ela, encontrava-se uma enorme poltronaverde-esmeralda, e um homem estava sentado sobre ela, os olhos baixos lendo alguma obra desconhecida por Frank. Vestia uma calça de linho preta, sapatos lustrosos. A camisa era branca de igual tecido, dobrada até os cotovelos, e por cima desta, um colete preto fechado com botões prateados, e Frank mais tarde notou que tinham ornamentos em relevo em formato de dragões.

O homem levantou o olharpara o menino ao mesmo tempo em que este pisou no grande salão. Os olhares se cruzaram e o mais novo corou, diante da intensidade do olhar do professor que se aproximou, exalando prepotência no modo de andar; elegante, fino e com os olhos injetados nos do aluno. Esticou a mão e cumprimentou o jovem garoto.

“Boa tarde, Frank Iero.” Ele começou, seu inglês rebuscado com um forte sotaque...
tracking img