Dayane

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1684 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistema de Ensino Presencial Conectado
administração

francisco das chagas carneiro da silva

produção textual:
FUNDAMENTOS EM ADMINISTRAÇÃO III

Porto Velho/RO
2011

francisco das chagas carneiro da silva

produção textual:
FUNDAMENTOS EM ADMINISTRAÇÃO III

Trabalho apresentado a disciplina Interdisciplinar da Universidade Norte do Paraná - UNOPAR

Prof.

Porto Velho/RO2011

SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 3

2 DECISÕES E CONSEQUENCIAS 4
3 TERMILOGIAS E EXEMPLOS 6
3.1 DESPESAS 6
3.2 CUSTOS INDUSTRIAIS 6
3.3 CLASSIFICAÇÃO DOS CUSTOS INDUSTRIAS 6
3.4 PERDAS E DESPERDICIOS INDUSTRIAS 7

4 CONCLUSÃO 8

REFERÊNCIAS 9

INTRODUÇÃO
Esta produção textual é sobre o caso de uma industria de papéis que possui ao todo 110 empregados, sendo 40 mulheres e 70homens.
O problema é que começou a sumir algumas mercadorias que vinham do setor de produção, e chegavam ao setor de pacotes e embalagens, algo que nunca ocorreu quando somente homens laboravam no setor. Para solucionar esse conflito, o administrador designou uma supervisora para realizar continuas revistas nas empregadas e essa supervisora com o intuito de realizar uma revista de forma maisdetalhada, solicitou as empregadas que tirasse suas roupas, ficando somente de roupas intimas, mas uma delas, Ana, se recusou a tirar as roupas e a ser revistada, com isso a supervisora, sentindo-se totalmente desrespeitada e para evitar que outras empregadas fizessem o mesmo, demitiu Ana por justa causa.
Neste trabalho, será respondido algumas questões a respeito da atitude da supervisora e tambémapresentado soluções para os diversos problemas que a Industria de papéis tem, tanto em relação a produção quanto em relação aos funcionários, com base em conceitos e legislação.
Ao final far-se-á uma conclusão sobre o trabalho.

decisões e consequencias
Diante das atitudes da supervisora, pode-se dizer que sua atitude da não foi correta visto que a mesma agiu de forma errada e ilícita ao realizara revistas nas empregas, pois a revista é um ato ilegal perante a Constituição em seu artigo 5º, inciso X, que diz que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”, e a CLT, em seu art. 373-A, inciso IV, com redação dada pela Lei nº 9.799, de 26.5.1999, proíbe que oempregador ou seu preposto proceda revistas íntimas nas empregadas:
Art. 373-A. Ressalvadas as disposições legais destinadas a corrigir as distorções que afetam o acesso da mulher ao mercado de trabalho e certas especificidades estabelecidas nos acordos trabalhistas, é vedado:
VI - proceder o empregador ou preposto a revistas íntimas nas empregadas ou funcionárias
Acredita-se que a revista emempregados, ainda que não seja íntima, é vexatória, pois indiretamente significa dizer que "todos são suspeitos, salvo prove- se o contrário".
A prática da revista nas empresas, entende os grandes doutrinadores, demonstram reminiscências do trabalho escravo onde o seu proprietário exercia o poder de polícia, de julgar e executar
Assim, a maneira como normalmente os empregadores conduzem estasrevistas, invertendo a presunção de inocência e alcançando parte de seus empregados, que de maneira preconceituosa, os considera criminosos em potencial, pelo simples fato de serem empregados, e de possuírem apenas a força laboral, estão condenados a suportar quaisquer condições de trabalho, para defender seu sustento e de sua família.
Alertamos para a possibilidade do empregado vistoriado sentir- seinjustiçado e ajuizar ação trabalhista de "danos morais" , sujeitando a empresa á pagamento de grandes valores para a reparação do dano.
Sendo assim, a revista não foi licita, visto que não está aparada pela lei, também não se mostrou adequando e nem eficaz na solução do sumiço das mercadorias e acabou gerando mais problemas e descontentamento por parte dos trabalhadores.
Ainda dentro da...
tracking img