David hume

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6571 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
David Hume (1711-1776)
Vida e Obra
James Fieser*
“Hume é a nossa política, Hume é o nosso comércio, Hume é a nossa filosofia, Hume é a
nossa religião”. Esta afirmação, feita pelo filósofo idealista britânico do século XIX James
Hutchison Stirling, reflete uma posição singular que David Hume ocupa no pensamento
intelectual. Hume causou impacto profundo em todas as disciplinas mencionadas porStirling, não apenas durante a própria vida de Hume, mas no decorrer das gerações
posteriores e em nossa própria época. Parte de sua fama e importância deve-se à sua
abordagem evidentemente cética em relação a uma série de questões filosóficas. Ele
questionou as noções comuns de identidade pessoal, e argumentou que não existe um “eu”
permanente que continua através tempo. Ele rejeitou asexplicações clássicas da
causalidade e argumentou que nossas concepções das relações de causa/efeito são baseadas
em hábitos do pensamento antes que na percepção de forças causais no próprio mundo
externo. Argumentou que é irracional acreditar nos testemunhos de supostos
acontecimentos milagrosos, e, conseqüentemente, sugeriu que deveríamos rejeitar as
religiões que são fundadas sobre ostestemunhos de milagres. Contra a crença comum da
época de que a existência de Deus poderia ser provada através de um argumento causal ou
do desígnio, Hume ofereceu duras críticas às provas teístas clássicas. Além disso, contra a
visão comum de que Deus desempenha um importante papel na criação e reforço dos
valores morais, Hume ofereceu uma das primeiras teorias morais puramente seculares,fundamentando a moralidade nas conseqüências agradáveis e úteis que resultam de nossas
ações.
1. Vida
2. Principais controvérsias
3. Controvérsias póstumas
4. Obras publicadas de Hume
5. Coletâneas de Cartas de Hume
1. Vida

*

© 2001 James Fieser. The Internet Encyclopedia of Philosophy (http://www.iep.utm.edu ).
Tradução: Jaimir Conte

David Hume nasceu em 1711 em uma famíliamoderadamente rica de Berwickshire, na
Escócia, próximo de Edimburgo. Seu contexto foi politicamente liberal e religiosamente
calvinista. Quando criança freqüentou fielmente a Igreja local da Escócia comandada por
seu tio. Hume foi educado por sua mãe viúva até ele ingressar na Universidade de
Edimburgo com a idade de onze anos. Suas cartas descrevem como, quando jovem
estudante, ele tomou a sério areligião e seguiu obedientemente uma lista de preceitos
morais extraídos do The Whole Duty of Man, um manual religioso calvinista popular.
Ao deixar a Universidade de Edimburgo com cerca de quinze anos para seguir sua
educação individualmente, foi encorajado a considerar a carreira no Direito, mas seu
interesse voltou-se para a Filosofia. Durante estes anos de estudo individual ele começou alevantar sérias questões sobre a religião, como relata na seguinte carta:
Não faz muito tempo que queimei um velho livro manuscrito, que escrevi antes de
completar vinte anos, que continha, página após página, o progresso gradual de meus
pensamentos sobre esse assunto [i.e. a crença religiosa]. Comecei com uma ansiosa busca à
procura de argumentos para confirmar a opinião comum: as dúvidassurgiam, eram
dissipadas e depois retornavam; eram novamente dissipadas, retornavam de novo.

Apesar de seu livro manuscrito ter sido destruído, várias páginas das notas dos
estudos de Hume por volta dos vinte anos sobreviveram. Elas mostram uma preocupação
com o tema da prova da existência de Deus e com o ateísmo, particularmente quando ele lê
sobre estes tópicos nos textos gregos e latinosclássicos e no Dicionário histórico e crítico
do cético Pierre Bayle. Durante estes anos de estudo privado, alguns deles na França, Hume
compôs seus três volumes do Tratado da natureza humana, que foi publicado
anonimamente em duas etapas antes dele completar trinta anos (em 1739 e 1740). O
Tratado explora vários temas filosóficos tais como espaço, tempo, causalidade, objetos
externos, as...
tracking img