Darwinismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1650 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
inismoO que é Darwinismo?
Por Joel Hanes, 2005.

Em “Um Longo Argumento”, Ernst Mayr (biólogo evolutivo e fundador do conceito biológico de espécie) resume as teorias de Darwin, e traça sua história pelo mundo na comunidade científica.

No prefácio, ele começa:

”Um evolucionista moderno volta-se para o trabalho de Darwin muitas vezes. Isto não é surpreendente, uma vez que as raízes detodos os nossos pensamentos evolutivos retomam Darwin. Nossas controvérsias atuais muitas vezes têm como seu ponto de partida alguma incerteza nas escrituras de Darwin ou em questões que Darwin era incapaz de responder, devido ao insuficiente conhecimento biológico disponível em seu tempo. Mas alguns retornam aos escritos originais de Darwin para mais que razões históricas. Darwin freqüentementecompreendia coisas muito mais claramente que seus aliados e seus adversários, incluindo aqueles do dia presente.”

No capítulo quatro de "Ideological Opposition to Darwin's Five Theories", Mayr resume a ”Teoria de Darwin", ou "Darwinismo", assim: “Tanto na literatura escolar quanto na popular, freqüentemente encontram-se referências para a ‘teoria evolutiva de Darwin’, como se fosse uma entidadeunitária. Na realidade, a teoria da evolução Darwin foi um pacote inteiro de teorias, e é impossível discutir o pensamento evolutivo de Darwin construtivamente se alguém não distingue seus vários componentes... O termo ‘Darwinismo’... tem significados numerosos dependendo de quem o utilize e em que período. Uma melhor compreensão do significado deste termo é apenas uma razão para chamar a atençãoà natureza composta de pensamento da evolução de Darwin.

... Uma razão particular convincente por que o Darwinismo não pode ser uma única teoria monolítica é que a evolução orgânica consiste de dois processos essencialmente independentes, como vimos: a transformação no tempo, e a diversificação no espaço geográfico e ecológico. Os dois processos requerem um mínimo das duas teorias inteiramenteindependentes e muito diferentes... Eu considero isto necessário para dissecar a estrutura conceitual da evolução de Darwin dentro de um número de teorias principais que deram forma ao fundamento de seu pensamento evolutivo. Por conveniência, eu tenho dividido o paradigma evolutivo de Darwin em cinco teorias, mas certamente outros podem preferir uma divisão diferente. Nem todas as teoriasselecionadas são as originais de Darwin; outras foram, por exemplo, seleção sexual, pangênese, efeito do uso e desuso, e divergência de caráter. No entanto, quando autores antigos se referiam à teoria de Darwin, eles invariavelmente tinham uma combinação de cinco teorias em mente:

1. Evolução como tal. Essa é a teoria de que o mundo não é constante ou criado recentemente nem eterno dando ciclos, masque está firmemente mudando, e aqueles organismos são transformados no tempo.

2. Descendência Comum. Esta é a teoria em que todo grupo de organismos descende de um antecessor comum, e que todos os grupos de organismos, incluindo animais, plantas, e microrganismos, finalmente voltam para uma origem única de vida na terra.

3. Multiplicação da espécie. Esta teoria explica a origem da enormediversidade orgânica. Ela pressupõe que as espécies se multiplicam, dividindo-se em espécies-filhas ou por brotamento, isto é, pelo estabelecimento de populações geograficamente isoladas que evoluem em novas espécies.

4. Gradualismo. Segundo esta teoria, a mudança evolutiva ocorre através da mudança gradual das populações e não pelas repentinas (saltos) produção de novos indivíduos que representamum novo tipo.

5. Seleção Natural. Segundo esta teoria, as mudanças evolutivas acontecem pela abundante produção de variação genética em cada geração. Relativamente poucos indivíduos que sobrevivem, devido à combinação particularmente bem-adaptada de caráteres hereditários, originam a próxima geração.“

Vamos olhar algumas das implicações da análise de Mayr:

A princípio, o Gradualismo...
tracking img