Da comuna de paris a belle epoque

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2617 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Colégio Paulo de Tarso
Débora Moreira Fernandes
Número: 8





Da Comuna de Paris à Belle Époque











São Paulo
7 de Novembro de 2006








Da Comuna de Paris à Belle Époque













Índice

• Introdução
• Revolução Francesa
• As indústrias do século XIX
• A Comuna de Paris
• Belle Époque
• Fantasma da Ópera• Anexos
• Conclusão













Introdução

Com a Revolução Francesa os burgueses conseguiram consolidar o capitalismo e conquistar espaço na política. A Revolução Francesa foi um importante marco na História Moderna da nossa civilização. Significou o fim do sistema absolutista e dos privilégios da nobreza. O povo ganhou mais autonomia e seus direitos sociais passaram aser respeitados. A vida dos trabalhadores urbanos e rurais melhorou significativamente. Por outro lado, a burguesia conduziu o processo de forma a garantir seu domínio social. As bases de uma sociedade burguesa e capitalista foram estabelecidas durante a revolução.
Porém, nessa época, com as indústrias, as condições dos trabalhadores nas fábricas eram miseráveis.
No século XIX a tecnologiacresceu, surgiram às primeiras máquinas de combustão.
Com crescimento muito rápido nas cidades européias da população, as condições trabalhadoras que já eram ruins, ficaram ainda piores, principalmente em relação à higiene.
Com isso, surgiu a Belle Époque, que foi uma “reconstrução” da França, já que as condições trabalhistas eram péssimas. A beleza ganhou a admiração da burguesia. Era ocomeço dessa Era dourada na França.
Houve também a valorização da arte como forma de ostentar riqueza e mostrar que era rico, além, dos títulos de nobreza que também eram muito importantes, a mudança da estética do corpo: as mulheres usavam espartilho para manter uma cintura bem definida, andavam arrumadas e passaram a sair às ruas.
A vida na cidade se tornou atrativa, pois agora proporcionavadiversão e lazer.






Revolução Francesa

Além da influencia iluminista, a França estava enfrentando uma grave crise econômica. Havia a falta de democracia, pois os trabalhadores não podiam votar, nem mesmo dar opiniões na forma de governo. Os oposicionistas eram presos na Bastilha (prisão política da monarquia ) ou condenados à guilhotina.
A aristocracia francesa levava uma vida demordomias, enquanto 85% da população sofriam com miséria e fome, esses 85% eram formados pelos camponeses, trabalhadores e burguesia.
A vida dos trabalhadores e camponeses era de extrema miséria, portanto, desejavam melhorias na qualidade de vida e de trabalho. A burguesia, mesmo tendo uma condição social melhor, desejava uma participação política maior e mais liberdade econômica em seutrabalho.
Para suprir as necessidades da monarquia, os impostos foram aumentados. Quem governava era Luiz XVI, da dinastia Bourbon, ele tentou diminuir o que gastava com a nobreza e com o luxo, mas a aristocracia não gostou dessa idéia. Então começou o processo de revolução:
• Início da revolução: nobreza tradicional descontente, criticando a política econômica do governo francês, espalhouidéias iluministas para a população. (1789)
Diante da crise, o rei Luiz XVI reuniu os representantes dos Estados Gerais para uma assembléia, para discutir a alteração da cobrança de impostos, mas não adiantou, pois a nobreza não queria abrir mão dos seus luxos e mordomias.
Então o terceiro Estado, formado pelos trabalhadores, camponeses e burgueses, chamou a Assembléia Nacional, que com a ameaçada burguesia de suspender os impostos, conseguiu o apoio popular para transformar a Assembléia Nacional em uma Assembléia Nacional Constituinte.
• Assembléia Constituinte –segundo período. (1789-1785) neste momento a revolução passou pelo momento mais radical. A fase do terror.
Essa Assembléia teria que elaborar uma Constituição para a França, o que certamente significaria o fim do...
tracking img