Custos grupos estrategicos no setor de confecção

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7453 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
XVII Congresso Brasileiro de Custos – Belo Horizonte - MG, Brasil, 3 a 5 de novembro de 2010

Grupos estratégicos no setor confeccionista brasileiro: uma abordagem pelo porte e eficiência técnica.
Resumo Este estudo foi conduzido com o objetivo de identificar e analisar a performance de grupos estratégicos de confecções brasileiras. O setor confeccionista, foco de análise deste estudo, tempassado por diversas reestruturações na forma de comércio mundial, desde o término do acordo Multi Fibras e do Acordo de Têxteis e Confecções da Organização Mundial do Comércio (OMC) no ano 2005. Foram utilizados distintos métodos com dados do ano de 2006 (dados mais recente disponibilizados ao público) de 510 empresas: calculou-se os escores de eficiência, utilizando-se da Análise Envoltória deDados; utilizou-se a análise de cluster para identificar agrupamentos e utilizou-se da análise discriminante para validá-los. Contatou-se elevado grau de ineficiência das organizações e o lapso médio de eficiência permite 98,17% de aumento de outputs mantendo o mesmo nível de inputs. Foi possível identificar três grupos estratégicos significativamente validados pela análise discriminante, sendo aquelecomposto basicamente por grande empresas o que apresentou melhor performance e que apresentou pior foi composto basicamente por MPEs. A presença de agrupamentos estratégicos diferenciados, principalmente por porte, mostra que o setor confeccionista nacional é dividido por barreiras internas inerentes as peculiaridades da maior disponibilidade de recursos em grandes empresas do que nas MPEs. Porisso, esses resultados vão de encontro a literatura no que aconselha as MPEs focarem em outras estratégias para não competir com a capacidade de economia de escala das grandes, ou seja, redução relativa dos custos unitários de produção. Palavras chaves: Eficiência. Grupos estratégicos. Custos Área temática: Gestão de Custos para Micros, Pequenas e Médias Empresas 1 – Introdução Os determinantes daperformance das empresas têm sido, por muito tempo, interesse central para pesquisadores em gestão estratégica. Pesquisas focadas na explicação da performance tem enfatizado determinantes em três níveis de análise: a firma; os grupos estratégicos; e a indústria (MCGEE e THOMAS, 1986; SHORT et al., 2007). Este estudo investigou a performance do setor de confecções brasileiro, sobre a abordagem dosgrupos estratégicos, a exemplo dos estudos de Lee et al. (2002) e Leask e Parker (2004). Pesquisadores em grupos estratégicos discutem que firmas reúnem-se em torno de uma quantidade limitada de similaridades competitivas e algumas dessas oferecem melhor performance que outras (MCGEE, 2003; MCNAMARA et al., 2003). O objetivo central da maioria das pesquisas em agrupamento estratégico é averiguarse diferenças significantes entre comportamentos homogêneos de firmas, admitindo relações com a performance delas na indústria (SHORT et al., 2007). A performance das organizações pode ser medida de diversas maneiras sendo que os trabalhos apresentam diferentes constructos para representá-la, a exemplo dos indicadores de reputação de mercado (FERGUSON et al., 2000), de participação de mercado(PLESHKO e NICKERSON, 2008), de porte (PORTER, 1990), de indicadores econômicos e financeiros (SHORT et al., 2007) e de índices de eficiência técnica e de escala (FERREIRA e BRAGA, 2007; FERREIRA et al., 2008). Neste trabalho, a performance foi quantificada e qualificada em três dimensões

XVII Congresso Brasileiro de Custos – Belo Horizonte - MG, Brasil, 3 a 5 de novembro de 2010

complementares:(I) escores de eficiência; (II) indicadores econômicos e, por último; (III) porte. O setor confeccionista, foco de análise deste estudo, tem passado por diversas reestruturações na forma de comércio mundial, desde o término do acordo Multi Fibras e do Acordo de Têxteis e Confecções da Organização Mundial do Comércio (OMC) no ano 2005. Este evento, associado à utilização intensiva de mão de obra...
tracking img