Custo e beneficio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1512 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

INSTITUTO SUMARÉ DE EDUCAÇÃO SUPERIOR – ISES

FACULDADE SUMARÉ

A RELAÇÃO DE ENSINO- APRENDIZAGEM NOS CURSOS SUPERIORES

EDVALDO ALVES FIRMINO RA 0820370

WESLEY CÉSAR LODI COSTA RA 0820558

WILLIANS FERNANDES RA. 0820295

SÃO PAULO

2011

Sumário

1. INTRODUÇÃO 1

1.1 JUSTIFICATIVA 2
1.2 OBJETIVO 3
1.3 HIPÓTESES 4

2. METODOLOGIA 5

4. APRESENTAÇÃO E ANALISESDOS RESULTADOS 7

5. CRONOGRAMA 8

6. RESULTADOS ESPERADOS 9

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 10

APÊNDICE 11

INTRODUÇÃO

Verificar a veracidade das diversas opiniões sobre o problema detectado (tema), baseando-nos nas dificuldades encontradas ao longo do curso superior.
Ao contrário da década de 70, época em que ocorreu a grande “explosão” de instituições de ensinosuperior, nos anos 80 esse setor ficou praticamente estagnado mostrando em alguns momentos crescimento negativo, pois, não houveram investimentos adequados nas universidades, faculdade, professores e etc.
Tal crescimento retomou índices positivos na década seguinte, desde então, seu crescimento caminha a passos largos, porém, os resultados desses passos se dão quase que exclusivamente,financeiramente falando, em favor dos empresários da área de ensino superior privado.
De acordo com a realidade pesquisada o que está em primeiro plano, com certeza, não é o nível de ensino, exemplo disso, são as faculdades que dispensam seu corpo docente, na intenção de diminuição de custos, e contratam professores despreparados por quase 1/3 do valor pago por hora /aula, ficando claro ooposto do ideal que seria o alcance da qualidade de ensino.
Outro fator muito interessante é a dificuldade, encontrada em alguns momentos, do corpo docente em transmitir o conteúdo programático de cada disciplina de forma clara para os alunos, outrossim, os discentes, não generalizando, enfrentam problemas no aprendizado.
O propósito deste trabalho é propor uma relação deEnsino – Aprendizagem inovadora, no qual se possa “moldar” as aulas para um aproveitamento muito mais proveitoso.

1.1 JUSTIFICATIVA

Antes de qualquer justificativa se faz necessário informar que não se trata de apontar ou julgar, injustamente ou não, quem quer que seja.

Segundo nossa pesquisa a deficiência no aprendizado está dividido entre as duas partes integrantes desteprocesso, de um lado os professores que, as vezes com uma metodologia particular, são resistentes à mudança desta e de outro lado os alunos, que por sua vez não se empenham de forma eficaz.

Diante da complexidade das disciplinas, uma vez que, até então, os alunos não tinham conhecimento de tal informação, as notas baixas, reclamações, etc., percebemos que seria coerente a implantaçãode uma nova metodologia baseada na flexibilidade das aulas ministradas quando deparadas com tais dificuldades.

Durante nossa pesquisa percebemos que alguns profissionais da área, relutam em alterar ou flexibilizar seu método de ensino, igualmente, os alunos também resistem e não informam suas dificuldades, dessa forma o problema permanece sem solução.

1.2 OBJETIVO

Oobjetivo deste artigo é apresentar e discutir determinados aspectos referentes ao sistema de ensino superior brasileiro nos últimos anos, particularmente no que diz respeito ao seu crescimento e ao seu processo de diferenciação institucional. Esse trabalho parte do pressuposto que esse subsistema educacional vai ocupar uma posição fundamental na dinâmica dos processos de inovação tecnológica, deprodução e difusão da ciência e da cultura, assim como desempenhar um papel estratégico no desenvolvimento socioeconômico do país. Ele é nesse sentido, uma peça-chave na tarefa de qualificar os recursos humanos para a modernização da sociedade brasileira e um fator relevante na melhoria dos ensinos fundamental e médio do sistema educacional do país.

Nos últimos anos o ensino superior no...
tracking img