Custo da demencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5608 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Custo da demência em Portugal
(Esboço)
Isménia Amaral dos Santos Silva

2009/2010

Indice

Resumo
0 – Introdução
1 – Enquadramento da doença
- Definição
- Etiologia
- Informação epidemiológica da doença em Portugal
- Impacto da doença na qualidade de vida
- Impacto socioeconómico
- Revisão da literatura económica
2 – Metodologia

Bibliografia

Resumo

0 – Introdução
Ademência é neste momento uma das maiores causas de incapacidade nos idosos, com graves implicações na independência dos doentes, mas também provocando grande transtorno na vida dos cuidadores (Jonsson, Wimo, 2009).
As demências representam uma larga fatia de custos tanto sociais como económicos, no mundo inteiro, com tendência para aumentar devido ao incremento da esperança de vida a nível global.Segundo a OMS (2003) a demência contribui com 11,2% de anos de vida vividos com incapacidade em pessoas com mais de 60 anos.
Para que os governos tomem decisões estratégicas é essencial o conhecimento dos custos inerentes às demências para melhor adequar a distribuição dos recursos que são escassos.
Ao longo dos últimos anos tem havido uma preocupação de vários países em conhecer a importânciadesta doença em termos económicos, mas em Portugal a informação é ainda muito limitada.
Torna-se portanto pertinente efectuar estudos nesta área para que um planeamento mais correcto dos recursos seja efectuado.

1 – Enquadramento da doença

- Definição
Como consequência do envelhecimento sobrevêm algumas alterações cognitivas que poderão ser consideradas normais ou patológicas. A demênciainsere-se nas alterações cognitivas patológicas e pode ser definida como um défice cognitivo múltiplo centrado nos distúrbios de memória, interferindo com as actividades de vida diária e que se encontra relacionado com lesões orgânicas do cérebro (Derouesné, 2003).
Os sintomas mais frequentes são de natureza neuropsiquiátrica e incluem apatia, agitação, depressão, perda da memória recente,problemas com a linguagem, desorientação espácio-temporal, alterações do humor entre outros (Santacruz, Swagerty, 2001).
A demência é uma doença progressiva, o que significa que os sintomas tornam-se mais severos ao longo do tempo. Com o agravamento da perda de funções, o indivíduo vai sendo privado gradualmente da sua autonomia. Os doentes com demência sobrevivem usualmente cerca de 7 a 10 anos apóso aparecimento dos sintomas. (Flier, Scheltens, 2005).
Os critérios mais utilizados para o diagnóstico de demência são os critérios do Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (DSM-IV) da American Psychiatric Association de Washingthon e os critérios da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID-10). Esta últimaclassificação foi aprovada pela Conferência Internacional para a 10ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças, convocada pela Organização Mundial de Saúde, realizada em Genebra no ano de 1989. A sua implementação em Portugal ocorreu antes do ano 2000, sendo utilizada nas estatísticas oficiais de saúde.

No diagnóstico da doença são também utilizados diversos testes cognitivos de forma a verificar aseveridade da doença. Entre os mais utilizados encontra-se o Mini- Mental State (MMS), considerado simples, de aplicação rápida e adequado a sujeitos com severidade moderada e severa. Considerado não apresentar sensibilidade adequada aos casos de demência leve (Feldman, 2008). Composto por várias questões, estas encontram-se agrupadas em sete categorias, cada uma destas com a finalidade deavaliar varias funções cognitivas específicas como a orientação, retenção ou registo de dados, atenção e cálculo, memória e linguagem. O score do MMS pode variar entre zero e 30 pontos, sendo o 0 considerado a pior função e 30 a melhor.
Outro teste cognitivo habitualmente aplicado é o Clinical Dementia Rating (CDR). Este permite classificar a prevalência dos diversos graus de demência, além de...
tracking img