Custeio abc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4800 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE JOINVILLE - IESVILLE
BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS







CUSTEIO ABC






ANA PAULA KREBS
NEILA RAFAELA GONÇALVES
SANDRA JANE POLZIN
GRAZIELI P. DE OLIVEIRA



PROFESSOR ...........





Joinville
Maio de 2008

SUMÁRIO


INTRODUÇÃO 4
1 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA ANÁLISE DE CUSTOS 5
1.1 ORIGEM HISTÓRICA DOS CUSTOS 5
2 AIMPORTANCIA DOS CUSTOS COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE, DE PLANEJAMENTO E DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 9
2.1 OS CUSTOS COMO INSTRUMENTO DE CONTROLE 9
2.2 O CUSTO COMO INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO 9
2.3 OS CUSTOS COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO 10
3 OBJETOS DA ANALISE DE CUSTOS 11
4 TERMOS APLICADOS NA ANALISE DE CUSTOS 11
5 CONCEITO DE CUSTOS FIXOS E CUSTOS VARIÁVEIS 13
5.1 CUSTOS FIXOS 135.2 CUSTOS VARIÁVEIS 14
5.3 DIFERENÇAS ENTRE CUSTOS FIXOS E CUSTOS VARIÁVEIS 15
6 PRINCIPIOS E CONVENÇÕES CONTÁBEIS APLICADOS NA ANÁLISE DE CUSTOS 17
6.1 PRINCÍPIO DA REALIZAÇÃO DA RECEITA 17
6.2 PRINCIPIO DA COMPETÊNCIA E DA CONFRONTAÇÃO 17
6.3 PRINCIPIO DA CONSISTÊNCIA 18
6.4 PRINCIPIO DA PERIODICIDADE 19
6.5 PRINCIPIO DO CUSTO HISTÓRICO DOMO BASE DE VALOR 19
6.6 CONVENÇÃO DAMATERIALIDADE OU DA RELEVÂNCIA 19
7 CLASSIFICAÇÃO DOS CUSTOS E DAS DESPESAS 20
7.1 CLASSIFICAÇÃO DOS GASTOS NA CONTABILIDADE 20
7.2 DESPESAS OPERACIONAIS 20
8 CLASSIFICAÇÃO DOS GASTOS NA CONTABILIDADE GERENCIAL 22
8.1 CUSTOS VARIÁVEIS (CV) 22
8.2 CUSTOS ESTRUTURAIS FIXOS (CF) 23
9 MÉTODOS DE CUSTEAMENTO 23
10 ACTIVITY BASED COSTING 25
11 AS RELAÇÕES DO CUSTO COM O VOLUME E O LUCRO 34
11.1 ANALISE DOPONTO DE EQUILÍBRIO 34
CONSIDERAÇÕES FINAIS 35
REFERENCIAS 36

INTRODUÇÃO


1 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA ANÁLISE DE CUSTOS

1.1 ORIGEM HISTÓRICA DOS CUSTOS

A necessidade do controle fez com que a apuração de custos ganhasse importância desde o inicio do capitalismo. Era por meio da contabilidade de custos que o comerciante apurava seus lucros do período, ou seja, sabia se estavaganhando ou perdendo com ser mercado.
Com a evolução do comercio e das atividades econômicas, evidenciou-se a carência por registros de custos mais precisos, surgindo, então, na idade média as principais experiências na escrituração de atividades mercantis.
O custo da mercadoria vendida era apurado através de inventário esporádico, levando-se por diferença entre os estoques finais e iniciais eacrescidas das compras correspondentes dos períodos, para que fosse aquilatado o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV).
O lucro líquido era apurado na forma dedutiva, pois das vendas deduzia-se o CMV para apurar o lucro bruto. Apuram-se os gastos incorridos com despesas administrativas, despesas de vendas e financeiras para daí deduzir esse montante do Lucro Bruto para apurar o Lucro Líquido, resultandona seguinte demonstração clássica:


RECEITA DE VENDAS R$ _________

( - ) Custos das Mercadorias Vendidas:
( + ) Estoques do Inicio do Período R$ _______
( + ) Compras do Período R$ _______
( - ) Estoque final do período R$ _______ (R$ ________)

( = )Lucro Bruto R$_________

( - ) Despesas Operacionais:
( + ) Administração R$ _______
( + ) Vendas R$ _______
( + ) Financeiras R$ _______ (R$ ________)

( = ) LUCRO OPERACIONALR$ _________


O modelo de demonstração de resultados preconizado do inicio da era do capitalismo é o mesmo recomendado pelas leis comerciais e normas que regem a contabilidade societária das empresas brasileiras.
Com o surgimento e fortalecimento das industrias, desde a revolução industrial, o modelo básico para a apuração de resultados é o mesmo...
tracking img