Culturas de lavoura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7956 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO







1 – CULTURA DA SOJA SAFRINHA 5

1.1 – Recomendações de cultivares 6
1.2 – Dessecação 6
1.3 – Tratamento de sementes 7
1.4 – Densidade, época, espaçamento e profundidade da semeadura 8
1.5 – Manejo do solo 9
1.6 – Correção de acidez 10
1.7 – Adubação 10
1.8 – Controle de moléstias 10
1.9 – Controle de plantas daninhas 11
1.10 – Controle depragas 12
1.11 – Colheita 13
1.12 – Custo de produção 13

2 – CULTURA DO MILHO SAFRINHA 14

2.1 – Escolha do híbrido 15
2.2 – Dessecação 16
2.3 – Densidade, época, espaçamento e profundidade da semeadura 16
2.4 – Tratamento de sementes 17
2.5 – manejo do solo 18
2.6 – Correção do solo 18
2.7 – Adubação 18
2.8 – Controle de doenças 19
2.9 – Controle de plantasdaninhas 20
2.10 – Controle de pragas 21
2.11– Colheita 21
2.12 – Custo de produção 22

3 – CULTURA DO TRIGO 23

3.1 – Diversificação de cultivares 23
3.2 – Dessecação 24
3.3 – Correção de acidez 24
3.4 – Adubação 24
3.5 – Tratamento de sementes 24
3.6 – Densidade, época, espaçamento e profundidade da semeadura 25
3.7 – Manejo do solo 25
3.8– Controle de plantasdaninhas 26
3.9 – Controle de pragas 27
3.10 – Controle de moléstias 28
3.11 – Custo de produção 29

CONCLUSÃO 29


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 30



CULTURA DA SOJA SAFRINHA
O crescimento e desenvolvimento da soja se obtém pela quantidade de matéria seca acumulada pela planta. O peso seco da planta inclui todos seus constituintes, com exceção da água, inclusive carboidratos,proteína, gordura e minerais. A planta de soja produz a maioria de sua matéria seca, por meio de um processo único denominado de fotossíntese. Durante a fotossíntese, o sol (energia luminosa) potencializa um processo dentro da planta, onde o CO2 (dióxido de carbono) e a água do solo se combinam para produzir açúcares (compostos carbonados). Estes açúcares produzidos pela fotossíntese e os nutrientesminerais obtidos do solo, são os constituintes básicos necessários para elaborar os carboidratos, proteínas e gordura da matéria seca (FLOSS, 2006).
Em termos mais práticos, o crescimento, desenvolvimento e rendimento da soja, são resultado de um determinado potencial genético interagindo com o ambiente. A planta de soja está em sintonia com o ambiente, à medida que o ambiente auxilia tambémem realizar o desenvolvimento da planta.

As variedades de soja são classificadas por seu hábito de crescimento (forma e estrutura) e por suas necessidades de comprimento de dia e temperatura para iniciar sua floração e desenvolvimento reprodutivo. O hábito de crescimento indeterminado está caracterizado pelo crescimento vegetativo após o início da floração. Nas variedades determinadas, amaior parte de seu crescimento vegetativo cessa quando inicia-se floração.

O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja. Na safra 2006/07, a cultura ocupou uma área de 20,687 milhões de hectares, o que totalizou uma produção de 58,4 milhões de toneladas. Os Estados Unidos, maior produtor mundial do grão, responderam pela produção de 86,77 milhões de toneladas de soja. Aprodutividade média da soja brasileira é de 2823 kg por hectares, chegando a alcançar cerca de 3000 kg/ha no estado de Mato Grosso, o maior produtor brasileiro de soja (EMBRAPA, 2010).
Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior mostram que a soja tem uma importante participação nas exportações brasileiras. Em 2006, foram US$ 9,3 bilhões, o que representou 6,77% do totalexportado.


1. – Recomendações de cultivares

As variações anuais do rendimento, para uma mesma época, são, principalmente, determinadas por variações climáticas anuais. Uma prática eficiente para evitar tais flutuações é o uso de duas ou mais cultivares, de diferentes ciclos, numa mesma propriedade, procedimento especialmente indicado para médias e grandes áreas. Assim, obtém-se uma...
tracking img