Cultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1370 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE CUIABÁ
HOMEM, CULTURA E SOCIEDADE
CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

Attilio R. Junior

CULTURA E NOSSO MODO DE VIVER

Cuiabá/MT
2010

Attilio R. Junior






CULTURA E NOSSO MODO DE VIVER




Defesa de idéias elaboradas, relacionando as idéias presentes no filme ‘‘O Elo Perdido’’ e no texto de Geertz, juntamente com olivro ‘‘Cultura: Um Conceito Antropológico’’.



Orientador: Prof° Noemi Cardozo de Oliveira Silva.





Cuiabá/MT2010

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO...........................................................................................................................4
2.DESENVOLDIMENTO..............................................................................................................5
3. CONCLUSÃO.............................................................................................................................7
4.REFERÊNCIAS..........................................................................................................................8















INTRODUÇÃO

Neste trabalho será apresentado idéias relacionando o filme “O Elo Perdido” e o texto “Transição para a humanidade” de Clifford Geertz, tendo como apoio o livro “Cultura: Um Conceito Antropológico” de Roque de Barros Laraia. O foco principal deste trabalho foi de explorar o modo de pensar de indivíduos que possuem culturasdiferentes e de que maneira que a cultura pode moldar nosso modo de pensar. Visei explorar diversos assuntos que são relacionados ao tema, todos presenciados por nós mesmos em nosso cotidiano.













DESENVOLVIMENTO

A CULTURA FORMA O NOSSO MODO DE VIVER
Sim, nós somos diferentes, mas é essa diferença que nós torna tão iguais. Não podemos considerar que umaraça é melhor que a outra, são apenas diferentes. Dependendo do lugar onde vivem, a pessoas podem ter pensamentos totalmente diferentes de outras, mas isso não nos torna necessariamente diferentes, mas mostra o quanto somos semelhantes. Nós nos adaptamos ou somos adaptados ao lugar onde vivemos e crescemos, é inevitável, mas é isso que nos torna iguais, nos tornas seres humanos, aqueles seresracionais que têm o poder de refletir sobre o mundo à sua volta.
Todo homem é adaptado ao lugar onde vive, ele cresce convivendo com a cultura local, sem poder ter total escolha se é aquilo que realmente quer ou não. Até porque, quando somos crianças, não escolhemos o que aprender, apenas absorvemos as informações ao nosso redor, e quando crescemos e podemos pensar sob nossa conta, talvez seja tardedemais para escolher o que é certo e o que é errado, já que nossos pais, amigos, religião, mídia, impõem o certo e o errado em nossas mentes, e claro, no ponto de vista deles.
Por sermos os únicos seres capazes de pensar logicamente e criticamente, nós nos colocamos em um patamar mais elevado do que os outros seres vivos. Não acho que esse pensamento seja errado, já que fomos nós quem mudouo mundo de tal forma que está completamente diferente do que era antes, claro que se não fossem o outros seres, essa mudança não teria ocorrido, mas o humano fez com que tudo acontecesse e fez porque assim desejou, então nada mais justo do que sermos considerados, de certa forma, “melhores” do que os outros. Temos esse poder, o poder de fazer o mundo mudar conforme nossa vontade, enquanto osoutros animais, eles mudam conforme o mundo muda e apesar dessa diferença, temos a mesma vontade máxima, a razão pela qual todos os seres, incluído nós, lutamos e enfrentamos situações difíceis, a vontade de viver.
Algo muito interessante que se desenvolve com a vontade de viver e os diferentes tipos de pensamentos é a fé. Muito se diz sobre a fé, mas é algo inexplicável, pessoal. Alguns...
tracking img