Cultura do trigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5500 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO
O desenvolvimento e o progresso da humanidade estão intimamente ligados à história do trigo. Escavações arqueológicas no sul da frança e na suíça descobriram grãos de trigo fossilizados junto a ossos humanos. Esses achados e muitos outros provam que, já em tempos pré-históricos, o trigo era o alimento básico do homem.
A utilização do trigo começou quando, em algumasregiões do mundo o homem deixou de ser nômade que colhia os vegetais à medida que os encontrava, passando ao plantio ordenado de cereais. Acredita-se que as civilizações e o cultivo de grãos surgiram quase ao mesmo tempo, e talvez um em decorrência do outro (BASTOS, 1987).
Os cientistas acham que o trigo foi cultivado pela primeira vez entre os rios Tigre e Eufrates, na antiga Mesopotâmia (atualIraque). Em 1948, o cientista norte-americano Robert Braindwood descobriu sementes de trigo no Iraque que datam de aproximadamente 6700 a. C. Os dois tipos de trigo encontrados por Braindwood são muito semelhantes, em diversos aspectos ao trigo cultivado atualmente (BASTOS, 1987).
A Bíblia faz freqüentes referências à produção, uso, armazenamento e doenças do trigo. Por ela, ficamos sabendo queo trigo foi um importante alimento na Palestina e no Egito. Teofrasto, filósofo grego que viveu 300 a. C., escreveu sobre diversos tipos de trigo que cresciam em toda bacia do mediterrâneo. O trigo era plantado na china, muito tempo antes do nascimento de Cristo (BASTOS, 1987).
Em Roma, o trigo era cereal nobre, preferido pelos ricos, enquanto os pobres e os escravos tinham de contentar-secom a cevada. Da região mediterrânea o grão foi levado para o resto da Europa, e, na Alemanha, Dinamarca, Suécia, Noruega e Finlândia foi gradualmente substituindo outros cereais usados na alimentação. O trigo chegou à América na época dos descobrimentos, quando Colombo trouxe algumas sementes da Europa, em 1493. Ernando Cortês introduziu o cereal no México em 1519. De lá alguns missionárioslevaram para os atuais estados norte-americanos Arizona e Califórnia (BASTOS, 1987).
A possibilidade e distribuição das culturas, bem como a variabilidade dos rendimentos anuais, dependem em grande parte do clima. Esta confirmação tem sido válida, no Brasil, no que se refere à cultura do trigo. Por isso mesmo, os estudos visando determinar as relações entre adaptação, rendimento, zoneamento e climatem merecido atenção para solucionar as adversidades climáticas que o trigo encontra no Brasil (OSÓRIO et al., 1982).
Atualmente, novas áreas no Brasil vêm demonstrando interesse para a implantação da cultura do trigo e a climatologia pode contribuir para a identificação de áreas promissoras para a triticultura (OSÓRIO et al., 1982).
Entre 2001 e 2007, o Brasil produziu apenas 40% dademanda interna de trigo. O valor médio anual das importações para garantir o abastecimento correspondeu a US$ 929 milhões. Além da dependência do trigo em grão, cresce a importação de farinhas argentinas subsidiadas. Em 2008, apesar de produzir 55% da demanda interna, o valor das importações brasileiras subiu para US$ 1,87 bilhão. Há um grande potencial de produção e transformação de trigo noBrasil (MANOLLO & ALBUQ, 2009).
No entanto, os altos custos de produção, a baixa liquidez do setor produtivo, a dificuldade de acesso ao crédito e ao seguro agrícola, a falta de diferenciação de insumos e produtos, capaz de satisfazer as necessidades dos diferentes elos da cadeia do trigo e, de forma especial, a precariedade da logística e infra-estrutura de armazenagem e transporte, estão entreos principais problemas da triticultura nacional. Ademais, ressalta-se o distanciamento entre os elos da cadeia produtiva e a necessidade de reavaliar a classificação da qualidade tecnológica do trigo nacional (MANOLLO & ALBUQ, 2009).
O consumo de trigo e seus derivados não têm acompanhado o crescimento da população devido à alta taxa de impostos sobre o pão onera seu preço final, reduzindo...
tracking img