Cultura do milho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7897 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. - INTRODUÇÃO

No sentido de colaborar com nossos inúmeros produtores no processo de decisão, implantação e produção da cultura de milho que estou realizando este trabalho técnico.
Mas é preciso que se ressalte que, nem sempre, o uso da tecnologia representa uma medida que implica em aumento substancial do capital aplicado, ao contrario, às vezes representa economia de custo aoagricultor.

2. - ORIGEM E CARACTERISTICAS

O milho é da família gramineae (Poaceae), gênero Zea, constituído de cinco espécies, quatro delas comumente denominadas teosinto e uma Zea Mays L, que é o milho que consumimos e conhecemos.
O milho pode ser usado tanto para alimentação humana, quanto animal, na forma de massa verde, silagem, milho verde, fubá, farinha, etc..., a maior parte vai para aalimentação animal, de toda área plantada no estado de São Paulo 70% é safra normal e 30% é safrinha.

3. - ESCOLHA DO LOCAL E PREPARO DO TERRENO

3.1- Escolha da Área

Esta prática é de fundamental importância para a cultura do milho, então deve escolher uma área dentro da propriedade, com boa drenagem, fertilidade, permeabilidade, solos profundos e fazer rotação com leguminosas.3.2- Controle da Erosão

O milho, pelo seu processo de cultivo, é uma cultura que favorece o fenômeno da erosão, que é um processo de desagregação, transporte e depósito de materiais do solo, a partir de sua superfície, o principal agente causador é a água da chuva.
Na cultura do milho, temos duas principais praticas de controle da erosão: plantio em nível e terraço, além do plantiodireto.

3.3- Preparo do Solo

O preparo do solo é feito através de uma aração e duas gradagens (convencional), ou pelo sistema de plantio direto, (este sistema elimina as gradagens e aração do solo, proporcionando uma melhor proteção dos solos como: controle de erosão, maior umidade do solo, uso racional de herbicidas e inseticidas, etc, alem de diminuir o custo de produção).3.3.1- Plantio Convencional

O preparo do solo varia de acordo com a cobertura vegetal remanescente e o tipo de solo. O que se tem notado nos últimos anos é que o uso da grade aradora tem causado compactação do solo, porque essa aração é feita na mesma profundidade, causando o chamado “pé de grade”, que nada mais é, do que, uma camada compactada que impede a penetração da água nosolo, provocando erosão. Caso o agricultor não disponha de arado escarificador, para evitar esse problema, deve fazer as arações a diferentes profundidades a cada ano.

3.3.2- Plantio Direto

Método de plantio que não envolve preparo do solo, a não ser na faixa onde a semente será plantada. O uso de picador de palha na colhedora automotriz é importante para uma melhordistribuição da palhada na superfície do solo as plantas daninhas são controladas por processos químicos.

3.4- Época de Plantio

3.4.1- Para Safra Normal:

A época recomendada, conforme experiências pesquisadas com Agrônomos e Técnicos de lojas de produtos agrotóxicos, e produtores da região, é em Outubro/Novembro, coincidindo com a época das chuvas, vale ressaltar que existem no mercadohíbridos que se adaptam desde outubro até o plantio da safrinha.

3.5- Semente

A utilização de semente de boa qualidade é fundamental para obtenção de alta produtividade. Um dos aspectos que costuma gerar controversa é o efeito do tamanho da semente influindo no vigor, germinação e produtividade. Trabalhos realizados permitiram concluir que o tamanho da semente não influenciou no vigor, nagerminação e na produtividade, em igualdade de condições com os diversos tamanhos de peneira.
Atualmente o milho é comercializado em sacos com 60.000 sementes, o suficiente para aproximadamente um hectare.

3.6- Semeadura

A semeadura envolve a escolha do espaçamento e a regulagem da semeadora, no sentido de se obter uma população final recomendada para o híbrido, época de plantio,...
tracking img