Cultura de escola e outros conceitos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1192 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ISET – Instituto Superior de Educação e Trabalho
Curso de Formação Especializada – ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR

CULTURA, CULTURA ESCOLAR, CULTURA DE ESCOLA
Análise de texto realizado por:
Anabela Fernandes
Dália Gouveia

Gabriela Meireles
Lisboa, 29 de Novembro de 2008

Relacionar a cultura escolar com:
 a) forma escolar de educação;
 b) cultura organizacional.
 Baseando-se em:
 1)génese e evolução da organização pedagógica
para demonstrar a cultura de homogeneidade.


2) Utiliza-se uma perspectiva histórica e
sociológica para mostrar que a mudança em
educação é uma mudança cultural, logo deve
ter-se em conta:
 a) grande dificuldade em alterar o
funcionamento das escolas sem fragilizar o “ o
núcleo duro” da sua organização pedagógica a “
classe” com oobjectivo de “ ensinar a muitos
como se fossem um só”,
 b) a importância que o “modo de trabalho
pedagógico” tem na forma como são
organizadas e geridas as escolas nas estratégias
e acções dos seu diversos actores.

valores, imagens, símbolos, normas,
estruturas, rotinas, processos por ela
produzidos e por ela conservados.

O

princípio da homogeneidade (das normas,
dos espaços, dosalunos, dos professores, dos
saberes) é uma das marcas mais distintivas
da cultura escolar.
 A implementação deste princípio é visível
desde a génese da organização pedagógica
da escola primária até ao liceus, através de
um processo complexo e demorado que se
resume do seguinte modo:

 Quer

a organização da escola primária, quer a
organização dos liceus tinha como referência a“classe”;
 A “ classe”
adaptar ao ensino colectivo, às
modalidades do ensino doméstico.
 Saliente-se que :
 As escolas têm uma vida própria que conservam
muitos traços da sua estrutura antiga ( recebendo
influência desde:

 Escolas

catedrais;
 Universidades medievais;
 Colégios Jesuítas
 As Escolas estão em relação com as outras
Instituições( recebendo influências de instituiçõesmilitares, da Igreja)

dificuldades na mudança;

dificuldades na implementar novas
reformas


 1º

as crianças eram ensinadas pelo modo individual;
 a organização da “Escola” não tinha:
a) sistemas de coordenação entre os seus elementos;
b)Especialização de funções;
c) Compartimentações rígidas quer de alunos, quer de
matérias, quer de espaço, quer de tempo

A escolarizaçãoera um processo contínuo.
 Terminavam a escolarização “quando estavam
prontos”.
 Ensinar 1 a 1 foi abandonado
“ ensino
simultâneo”( séc.XII) e modo mútuo (séc.XIX)

a
 a) aumento do nº de alunos que eram
escolarizados em conjunto;
 b) introdução de valores e normas sociais,
escolarização das classes populares e sua
preparação para o trabalho fabril ( revolução
industrial)


Agora

a organização da escola tem:
 a) divisão de trabalho dos alunos;
 b) especialização de funções docentes;
 c) seriação do espaço, dos saberes com a
divisão em classes (no ensino simultâneo)
“monitoriais” ( no ensino mútuo)

 Racionalização

ensinar a muitos como

se fosse 1 só
 Vantagem do ensino simultâneo marcou a
evolução da organização pedagógica da
escola primáriaO
do n.º de alunos ( escolas urbanas)
evolução na organização pedagógica com o
objectivo de obter “ maior homogeneidade”

 Cada

Classe tem (séc. XIX):
1
de alunos com a mesma idade , nível de
estudos, um espaço, um professor e um plano de
estudos distintos;
 a classificação é imprescindível para o bom
funcionamento
 A leitura, a escrita e a aritmética deixaram de ser
dadassucessivamente e passaram a ser dadas
simultaneamente com horários diários e semanais.

 Adquire

um “valor de medida” classe
ano
 ( “passar de classe”) ;
 Conclusão:
 Evolui de organização sincrética para organização
complexa
estrutura pluricelular
objectivos individuais
garantir a concentração
do plano de estudo , a continuidade na progressão
dos alunos e a unidade da...
tracking img