Cuidar e educar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2228 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
7º Simpósio de Ensino de Graduação
A RELAÇÃO CUIDAR E EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Autor(es)

KARINA GASPARIN

Orientador(es)

AURORA JOLY PENNA MARIOTTI
1. Introdução

Ao mencionamos Educação Infantil, ainda se tem em mente a idéia de um ambiente acolhedor, que oferece cuidados e
assistência às crianças cujos pais e/ou responsáveis precisam trabalhar e contam com estes espaços para garantir ocuidado de seus
filhos durante a maior parte do dia. Porém, a Educação Infantil vai além desta concepção assistencialista – herdada desde a metade do
século XIX, com o surgimento das primeiras instituições de resguardo de crianças.
Nessa perspectiva, o atendimento oferecido a estas crianças era visto como “um favor oferecido” e assim, como tomada estratégica
para solucionar problemas ligados àsobrevivência destas. No decorrer da história do país e, durante muito tempo, a abordagem
assistencialista, com foco no cuidado, bem estar e higiene das crianças, constituía as principais funções das Instituições Infantis no
Brasil. (RCNEI, 1998)
A Educação Infantil tem-se expandido, sua consolidação tem sido sinalizada a partir do reconhecimento de sua importância pelas
políticas públicas, com acriação de documentos e leis de diretrizes e bases, que fundamentam e definem parâmetros para esta etapa da
formação do ser humano que, mesmo não sendo obrigatória, passou a ser direto da criança e uma conquista social.
Aos poucos, em decorrência da ampliação dos debates em torno dos espaços destinados ao atendimento das crianças e suas
respectivas funções, a partir de movimentos sociais, na década de1970, as instituições passam a ser pensadas como um espaço de
educação para as crianças. (ABRAMOWICZ e WAJSKOP, 1999)
Embora a discussão quanto às funções e atribuições das Instituições de Educação Infantil (creches e pré-escolas) ocorra há muitos
anos, o debate sobre estas concepções continua atual e complexo. Em 1996, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, em seu
art. 29, define aEducação Infantil como: “ primeira etapa da Educação Básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da
criança até seis anos de idade, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da
comunidade”. (LDB, 1996)
Não obstante, o Parecer da CNE/CEB 18/2005, na Lei nº 11.114/2005, “torna obrigatória a matrícula das crianças de seis anos de
idade no EnsinoFundamental, pelas alterações dos Arts. 6º, 32 e 87 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº
9.394/1996)”, ampliando para 9 (nove) anos a etapa de escolarização obrigatória. Deste modo, as escolas de Educação Infantil passam
a atender “crianças de 0 (zero) a 5 (cinco) anos de idade, sendo Creche até 3 (três) anos de idade e Pré-escolas para 4 (quatro) e 5
(cinco) anos de idade”.(Resolução CNE/CEB nº 3/2005).
Com base nos dados apresentados acerca do surgimento e consolidação das instituições de Educação Infantil no Brasil e tendo em
vista a inerente mudança de olhares com relação ao trabalho exercido por estas, podemos constatar que no decorrer da história, a visão
assistencialista destas instituições foi sendo substituída por novos conceitos, novas perspectivas e, aeste sistema educacional, novas
funções foram sendo atribuídas.

2. Objetivos

O que se pretende com este estudo é tecer algumas reflexões acerca do exercício das funções docente das instituições de educação
infantil, no que se refere ao Cuidar e ao Educar - denominadas funções básicas no cotidiano das creches - dada a complexidade da
relação entre estas práticas, principalmente quando se trata decrianças menores, na faixa etária entre 0 e 3 anos de idade.

3. Desenvolvimento

O cuidar e o educar como funções básicas da Educação Infantil
Como todo o ser humano, a criança está inserida em um contexto histórico e social e sofre influências culturais da sociedade na qual
se desenvolve, ao mesmo tempo em que exerce influência sobre a mesma. De acordo com Kuhlmann (2004) “as crianças...
tracking img