Cruzadas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1412 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CRUZADAS



Inajara Niesukowski

Professor: Jorge Luiz Burger
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Licenciatura em História (HID 0227) – Prática do Módulo III
23/06/12



RESUMO


O estudo das Cruzadas também chamadas de Guerra Santa trata de assuntos que ainda fazem parte do mundo atual. E, desta forma, deve ser trabalhado de uma forma em que o aluno possa fazeresta ligação. Que seja compreendido não somente o que foram as Cruzadas ou onde ocorreram, mas que também possam notar as mesmas motivações em fatos atuais e como as consequências desta passagem histórica ainda refletem na sociedade atual.

Palavras-chave: Cruzadas. Peregrinação. Intolerância religiosa.



1 INTRODUÇÃO


O estudo do mundo na época das Cruzadas está no currículoescolar de todas as escolas e é assunto fundamental do ensino da disciplina História, pois contém fatores importantes que modificaram em vários aspectos a sociedade da época.


É preciso sempre buscar por novas formas de ensinar esse tema de tamanha importância no contexto mundial, procurando fazer com que o aluno além de saber o que foram as Cruzadas, suas motivações e consequências, possadescobrir outras “heranças” deixadas pelas cruzadas.





2 CRUZADAS



As Cruzadas foram peregrinações que ocorreram durante a Idade Média. Causaram inúmeras mudanças na vida da época, algumas que refletem até os dias atuais. Para notar e entender essas mudanças é preciso primeiro saber o que foram as Cruzadas.




2.1 O QUE FORAM AS CRUZADAS


Elas foramexpedições militares organizadas entre 1095 e 1291 pelas potências cristãs europeias, com o objetivo declarado de combater o domínio islâmico na chamada Terra Santa, reconquistando Jerusalém e outros lugares por onde Jesus teria passado em vida. A empreitada constituía uma mistura de guerra, peregrinação e penitência: os guerreiros cruzados, conhecidos também como "peregrinos penitentes",acreditavam que seus pecados seriam perdoados caso completassem a jornada e cumprissem a missão divina de libertar locais sagrados, como a Igreja do Santo Sepulcro. (O QUE FORAM AS CRUZADAS?, 2012).




2.2 MOTIVAÇÕES


É importante que o aluno entenda que as expedições cruzadistas tiveram outras motivações que vão além das religiosas. Conforme descreve Juliana Tiraboschi (2012), “as Cruzadasnão foram um empreendimento religioso apenas. Motivações econômicas, políticas e sociais se juntam à religião para tornar o contexto propício.”




2.2.1 Motivações religiosas


Além da já citada reconquista de Jerusalém, outros motivos fizeram com que a igreja organizasse movimentos cruzadistas.


A Igreja sofria um processo de retração da sua hegemoniareligiosa quando o Cisma do Oriente (1054) dividiu a autoridade do mundo cristão entre o papa de Roma e o patriarca de Constantinopla, fundador da chamada Igreja Ortodoxa Grega. Além disso, vários monarcas bizantinos se mostravam inclinados a restabelecer a unidade da Igreja sob o domínio de Roma, caso o papa os auxiliasse com o processo de expulsão dos turcos seldjúcidas de seus domínios. (SOUSA, 2012).2.2.2 Motivações econômicas e sociais


Ao mesmo tempo em que a igreja passava pelo Cisma do Oriente, a economia feudal passava por um período difícil, o crescimento populacional, falta de terras e consequentemente o aumento da criminalidade, assim como o interesse comercial, colaboraram para o início das Cruzadas.

[...] A população cresceu. No mundo feudal,apenas o primogênito herdava os feudos, o que resultou em muitos homens para pouca terra. Os homens, sem terra para tirar seu sustento, se lançaram na criminalidade, roubando, saqueando e sequestrando. Algo precisava ser feito. [...]a nobreza feudal tinha interesse na conquista de novas terras; cidades mercantilistas como Veneza e Gênova deslumbravam com a possibilidade de ampliar seus negócios...
tracking img