Cronologia do jornal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2732 palavras )
  • Download(s) : 1
  • Publicado : 30 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
do Cronologia

1500 – Uma esquadra comandada por Pedro Álvares Cabral chega à parte da América que se converteria no Brasil, como colônia portuguesa. 1537 – O rei D. João III inaugura a legislação de imprensa em Portugal e suas colônias ao conceder ao cego Baltazar Dias a exclusividade da impressão de suas obras, mas sujeitas à censura, no tocante aos aspectos religiosos. 1603 – São publicadasas Ordenações Filipinas, uma consolidação legal preparada por Filipe II de Espanha, que assumira a coroa portuguesa como Filipe I (mas que, a essa altura, fora sucedido no trono por seu filho, respectivamente Filipe III e Filipe II). As Ordenações Filipinas, das quais muitos dispositivos permaneceriam em vigor em Portugal até 1867 e no Brasil até 1917, dedicavam seu título 102 às limitações àimprensa. 1647 – Com parte do território brasileiro sob ocupação holandesa, é publicado Brasilsche GeltSack, tendo o Brasil como local de impressão. Esse folheto seria o primeiro texto impresso no país, embora a indicação do local de impressão seja considerada falsa. É certo, contudo, que os holandeses comandados por Nassau fizeram gestões com o objetivo de instalar uma oficina tipográfica em seusdomínios no Nordeste brasileiro. 1706 – Uma Carta Régia enviada ao governador Francisco de Castro Moraes ordena o seqüestro das “letras impressas e notificar os donos delas e os oficiais da tipografia que não imprimissem nem consentissem que se imprimissem livros ou papéis avulsos”. O material supostamente pertenceria a um

impressor de Recife cujo nome é até hoje desconhecido. Não há qualquerinformação sobre sua identidade, sua oficina ou o produto de seu trabalho. A única referência documental é a medida repressiva a respeito de cuja data os historiadores também divergem. 1746 – Antônio Isidoro da Fonseca transfere sua oficina de Lisboa para o Rio de Janeiro. É o primeiro prelo a funcionar no Brasil. Com a devida autorização do governador Gomes Freire, imprimiu três textos que, apesar denão constituírem ameaça à ordem colonial, foram objeto de uma Ordem Régia em 1747, mandando seqüestrar e enviar as “letras de imprensa de volta ao Reino, por conta e risco de seus donos”. 1808 – 1º de junho. Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça funda, em Londres, o Correio Braziliense, considerado o primeiro jornal brasileiro. Mensal, circulou até 1822, sempre editado e impresso naGrã-Bretanha. Tinha formato in octavo, comum à época (22cm x 14cm conforme a edição fac-similar, ver bibliografia). Cada edição tinha entre 72 e 140 páginas, embora tenha chegado a 236, em agosto de 1812. Em 1822, quando já era vendido legalmente no Rio de Janeiro, seu preço era de 1.280 réis, cerca de R$ 71,70 aos preços de hoje. 1808 – 10 de setembro. Começa a circular a oficialista Gazeta doRio de Janeiro, primeiro jornal impresso no Brasil, dirigido por Frei Tibúrcio José da Rocha. Tinha o formato in quarto (no caso 29cm x 21cm, conforme fac-símile distribuído pelo Museu da Imprensa) e era vendida ao preço de 80 réis o número avulso, valor que subia para 160 réis no caso das edições extraordinárias. As assinaturas normais custavam 1.900 réis, um valor considerável quando se comparacom o preço médio de um escravo jovem, que em 1807 era vendido por 122,8 mil réis.

1821 – 1º de março. É lançado o Conciliador do Reino Unido, primeiro jornal privado brasileiro, editado por José da Silva Lisboa. Era impresso na única tipografia do Rio de Janeiro, a Imprensa Régia, da qual era um dos diretores. Foram publicados sete números em tamanho in quarto, com 67 páginas cada um. 1821 – 1ºde junho. Começa a circular o Diário do Rio de Janeiro, o primeiro jornal diário e o primeiro de informação geral privado do país, criado por Zeferino Vito de Meireles, que fizera carreira na Imprensa Régia, subindo de operário a viceadministrador. No ano seguinte, passou a contar com uma tipografia própria. Por muito tempo foi conhecido como Diário da Manteiga porque seu preço de capa era de...
tracking img