cronograma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1050 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de junho de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto


UFBA – UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
FACULDADE DE FARMÁCIA
CURSO DE FARMÁCIA BIOQUÍMICA

DISCIPLINA
CITOLOGIA CLÍNICA
COD.
FAR-113
ANO/SEMESTRE
2014.1
CARGA HORÁRIA
DOCENTE

ANA KARINA SOUZA LEAL P02/P03/P04/P05
SUELLEN P01

Teórica
02

Prática
02
TOT

68


PLANO DA DISCIPLINA
1. Ementa:
1. Ementa:
Aborda de forma teórico-prática as células esfoliadas dediferentes tecidos que constituem os órgãos e sistemas do corpo humano. Analisa os aspectos citomorfológicos de esfregaços corados, desde células dentro dos parâmetros de normalidade até as células com critérios de malignidade.


2. Objetivos:
Permitir aos alunos o conhecimento dos critérios de diagnóstico citológico normais, inflamatórios, pré-malignos e malignos das diversas amostrasbiológicas.





DATA
PROFESSORA
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO TEÓRICO-PRÁTICO


1.



18/03
ANA KARINA


Teo – Introdução à Colpocitologia. Histórico. Procedimentos de coleta. Materiais de coleta. Preparo do esfregaço. Fixação: importância e tipos de fixadores. Coloração: de Papanicolaou, de Shorr. Montagem das lâminas, importância, procedimentos e materiais utilizados. Armazenamento delâminas: tipos de arquivos. Métodos de leitura de Lâminas.


2.



25 e 26/03
ANA KARINA



Teo – Elementos epiteliais e não epiteliais observados em esfregaços cérvico-vaginais.
Pra- Cortes histológicos com ênfase na JEC.


3.
01 e 02/04
ANA KARINA

Teo – Colpocitologia Hormonal
Pra – Coloração de Papanicolaou. Observação microscópica de esfregaços cérvico-vaginaisidentificando os elementos epiteliais e não epiteliais.


4.

08 e 09/04


ANA KARINA
Teo – Alterações Inflamatórias que respaldam o diagnóstico de processos inflamatórios da cérvice e vagina. Alterações de núcleo que indicam degeneração e alterações que indicam reatividade celular. Alterações degenerativas de citoplasma. Reações proliferativas benignas: disqueratose, hiperqueratose e metaplasiaescamosa do colo uterino
Pra – Observação microscópica de esfregaços cérvico-vaginais identificando os padrões hormonais.

5

15 e 16/04

ANA KARINA

Teo – Estudo da microflora vaginal normal e patogênica
Pra –Observação microscópica de esfregaços cérvico-vaginais identificando as alterações inflamatórias.

6.
22 e 23/04
ANA KARINA
Teo – Infecções virais que acometem o tratogenital feminino. Estudo das alterações celulares compatíveis com o papilomavírus e do herpesvírus, observadas em esfregaços cérvico – vaginais. Tipos de vírus, métodos diagnósticos Infecções virais que acometem a cérvice uterina.
Pra – Identificação de lactobacillus, bacilos, bactérias inespecíficas , Candida sp, Trichomonas vaginalis, Gardnerella vaginalis e Clamídia

7.
29 e 30/04
ANAKARINA

Teo –1ª. Avaliação até o conteúdo de Inflamação.
Pra –1ª. Avaliação Prática até o conteúdo de Inflamação

8.

06 e 07/05
ANA KARINA

Teo – Lesões pré-malignas e malignas que acometem a cérvice uterina
Pra - Observação microscópica de esfregaços cérvico-vaginais identificando as alterações celulares compatíveis com HPV e Herpes vírus.

9.

13 e 14/05ANA KARINA

Teo -– Citopatologia dos Líquidos Cavitários
Pra - Observação microscópica de esfregaços cérvico-vaginais identificando as alterações celulares compatíveis com lesões pré –malignas e malignas que acometem o epitélio cérvico – vaginal

10.

20 e 21/05
ANA KARINA

Teo- 2ª. Avaliação (Microflora, Vírus e Lesões)
Pra –2ª. Avaliação Prática

11.

27e 28/05
ANA KARINA

Teo - Citopatologia Respiratória
Pra - Observação microscópica de esfregaços de líquidos pleural e ascítico coradas em Papanicolaou

12.
03 e 04/06
ANA KARINA

Teo - Citopatologia da mama. Descarga mamilar e PAAF de mama. Materiais, procedimentos de coleta e preparo do esfregaço. Colorações utilizadas. Elementos celulares epiteliais e não epiteliais do...
tracking img