Cronicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1646 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Cronicas
Passei o final de semana todinho na praia, E pensando no queria seria crônicas e como iria ter idéia para essa “TAL” de crônica, Enfim não conseguia nem pensar sobre esse assunto de faculdade.
Após ler e reler algumas crônicas na internet, enfim continuei sem ter idéias. Após a volta da praia surgiu uma idéia ei posso fazer uma crônica do meu final de semana algo assim, Uma coisaengraçada ou uma coisa que marcou meu final de semana, Mais como irei começar uma crônica? Essa duvida que vinha remoendo meu cérebro!
Nunca fui um cara de desistir sempre tive desafios na minha vida não seria agora por causa dessa cronicazinha... Que iria desistir. Poxa tenho 12 anos de carreira no automobilismo e não tenho nenhuma historia engraçadas, viagens, enfim poxa.
Só que hoje acordeidiferente e muito criativo porque não começar uma crônica dizendo como estaria sendo fazer uma crônica simples assim pode contar minhas dificuldades e minhas idéias como foram surgindo do nada e brotando na minha cabeça. Enfim percebi que tinha derrubado mais um desafio da minha vida e que aquilo não seria um bicho de 7 cabeças. Todo mundo pode fazer criar basta ter força de vontade como eu tive.Acordei com disposição para encarar esse novo desafio que acabo de exterminá-lo.

Primeiro ano
Lembro como se fosse hoje, Eu e meu pai que sempre foi um pai coruja e indo participando em todas eu digo todas as corridas da minha vida, Com 11 anos de idade tive essa tão experiência que jamais esquecerei da minha vida, a minha primeira volta em um kart. Foi um sonho de criança realizado. Sonho quetodos os garotos sonham em andar de carro de corrida ser um piloto. E graças a Deus eu pude realizar esse sonho que tanto infernizava meu pai. Tive tantos problemas nos quais fui amadurecendo e crescendo sem desistir sempre com apoio do meu pai me dizendo calma filho você é novo tem muito pela frente o Pai acredita em você. Aquilo me fazia me sentir muito melhor, seguro. Dito e feito comecei a medestacar no meio da molecada abrindo um grande sorriso e fazendo meu pai ter um orgulho enorme do filhote dele. Tempos bons que sinto falta ate hoje pois aprendi muito, amadureci, cresci. Não tive infância como outros adolescentes. Mais tenho historias que jamais terão. Hoje olho pra cada foto e sinto cada corrida. Aquele moleque mirradinho virou um homem profissional no que faz, Mais sempre será ogaroto e o orgulho do pai coruja.

Noticias Boas
2006 começam com boas noticias para mim nas quais parecem que foi ontem. O piloto mais jovem a competir as 1000 milhas. Como eu estava?? Não precisa nem pergunta nervoso, mãos suando. Tinha piloto nacional internacional. E eu pensando o que estou fazendo aqui só sou um pilotinho de formula Ford. Conheci os pilotos que iriam dividir o carro poissão 12 horas de corrida não da pra correr sozinho. Quando me deparo com um gordão que também iria correr, Logo pensei a mesma coisa que deve esta pensando... Como assim esse gordão vai correr também. Mais enfim vamos lá. Começa o final de semana dura e cansativa. Tive muitas dificuldades naquele final de semana nas quais descriminação entre os pilotos mais velhos pois ninguém confiava num piloto com15 anos sem muitas experiências. Mais eu tinha que andar não tinha jeito. Chegou a grande hora. Era minha vez sentei no carro os pilotos foram para o alambrado meu pai com aquela cara de preocupado e os pilotos tensos em saber como iria ser. Após algumas voltas fui me acostumando com o carro fui abaixando volta após volta ate que faço a melhor volta da equipe. Eu mesmo não tinha acreditado no talfeito. A equipe me chama pelo radio e me avisa uma coisa ”Pit”. Entrei nos boxes vieram todos os pilotos e me deram os parabéns eu tinha quebrado o gelo e consegui mais respeito entre eles. Foi ai que naquele dia recebi um convite tão especial que mudou minha vida. Um convite para correr nos EUA foi incrível mais meu pai me recusou falou que só sairia de casa com 18 e retornaria a falar com a...
tracking img