cromo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1533 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CROMO
Maria de Melo Gonçalves – DNPM/BA - Tel: (71) 3371-4010 - Fax: (71) 3371-5748 - E-mail: maria.goncalves@dnpm.gov.br

I – OFERTA MUNDIAL - 2007
As reservas mundiais de minério de cromo (medidas e indicadas) em Cr2O3 contido, da ordem de 1,8 bilhão de toneladas,
concentradas, principalmente, no Cazaquistão (26,1%) na África do Sul (15%) e na Índia (3,2%). Com relação à produção
mundialde cromita, de 20 milhões de toneladas em Cr2O3 contido, aumentou 3,6% em relação a 2006, destacando-se como
principais países produtores à África do Sul (37,5%), o Cazaquistão (18%) e a Índia (18%).
O Brasil, praticamente o único produtor de cromo no continente americano, continua com uma participação modesta, da ordem de
0,3% das reservas, considerando-se que nos últimos doze anos não houveaporte de novas reservas. No contexto mundial o Brasil
participou com 1,3% da oferta de cromita.
As reservas brasileiras são da ordem de 14,2 milhões de toneladas, com 4,6 milhões de toneladas de Cr2O3 contido.
Geograficamente, 87,2% dessas reservas estão localizadas no estado da Bahia, nos municípios de Campo Formoso, Andorinha,
Cansanção, Monte Santo, Uauá e Santa Luz. Os demais estados quepossuem reservas de cromo são o Amapá (9,4%), no
município de Mazagão e Minas Gerais (3,4%), no município de Alvorada de Minas.
Reserva e Produção Mundial
Discriminação
Países
Brasil
Cazaquistão
Estados Unidos
Índia
África do Sul
Outros Países
TOTAL

Reservas ¹(103t)
2007(p)
4.611
470.000
120
57.000
270.000
998.269
1.800.000

%

2006
0,3
26,1
0,0
3,2
15,0
55,5
100,0(r)

229
3.600
W
3.600
7.418
4.753
19.600

Produção(2) (103 t)
2007(p)
253
3.600
W
3.600
7.500
5.047
20.000

%
1,3
18,0
18,0
37,5
25,2
100,0

Fonte: Brasil – DIDEM / DNPM e USGS-United States Geological Survey (Mineral Commodity Summaries-2008); FERBASA.
Notas: A reserva total foi considerada igual à de 2004, por não se dispor de dados mundiais no período de 2005 a2007. Dados em Cr2O3 contido. (1) Inclui reservas
medidas e indicadas - Teores médios no Brasil: Bahia=33,38%, Amapá=32% e Minas Gerais=20%. (2) Concentrado em Cr2O3 : BA=39,34% e AP=44,17%. (NA)= não
disponível; (W)=Não disponibilizado. (r) revisado; (p) dados preliminares; (-) nulo;

II – PRODUÇÃO INTERNA
A produção brasileira de cromita, centralizada nos Estados da Bahia e do Amapá,atingiu 627.772t (lump+concentrado),
equivalentes a 253.254t de Cr2O3 contido, maior 10,7% que no exercício anterior. O Estado da Bahia, com participação de 77,3%,
produziu 497.477t, com 39,3% de Cr2O3 representado pela Cia. Ferro-Ligas da Bahia S/A – FERBASA (90,1%) e pela Magnesita
S/A (9,9%). No Estado do Amapá, a Mineração Vila Nova Ltda., produziu 130.295t, com 44,2% de Cr2O3, participando com22,7,% da produção. A capacidade nominal instalada de produção nacional de concentrado de cromo em Cr2O3, da ordem de
1.289 mil t/ano, está distribuída entre a Bahia (53%) e o Amapá (47%).
Praticamente, toda a cromita produzida no estado da Bahia é consumida no mercado interno, para produção de ferro ligas a base
de cromo pelos grupos FERBASA e Arcelor Mittal Inox Brasil S/A (antiga ACESITA).Parte da produção da Magnesita S/A é
usada na fabricação de produtos refratários em sua unidade industrial localizada no Estado de Minas Gerais. Quanto à cromita
produzida no estado do Amapá, 70% foi exportada para a China e 30% foi destinada ao mercado interno para produção de ligas
de cromo. A produção registrada de 195.890t de ligas a base de ferro-cromo, fonte básica para a produção de açoinoxidável e
ligas especiais, está distribuída entre Fe-Cr-AC (86,7%), Fe-Cr-BC (6,7%) e Fe-Si-Cr (6,6%). Em relação a 2006, houve um
acréscimo de 17,6% na produção dessas ligas , destacando-se o Fe-Cr-AC com 20,7% e o Fe-Si-Cr com 57,4%. A produção de
Fe-Cr-BC decresceu 25,6%. Principal produtora de ferro liga a base de cromo no Brasil e a maior da América Latina, a unidade
metalúrgica da...
tracking img