Cristologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6091 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DANIEL BRAUN DE OLIVEIRA

CRISTOLOGIA

Trabalho apresentado ao Seminário Batista Javé Nissi como pré-requisito de conclusão de curso de Bacharel em Teologia.Professor: Pr. Ronald Rivas Antezana |

SEMINÁRIO TEOLÓGICO BATISTA JAVÉ NISSI
FACULDADE DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, ABRIL / 2012
SUMÁRIO:
1. OS EBIONITAS 2
2. O DOCETISMO 5
3. O ARIANISMO 7
4. O APOLINARISMO 10
5. ONestorianismo 12
6. O Eutiquianismo 16
A CENTRALIDADE DE CRISTO NAS ESCRITURAS. 18
Bibliografia: 20






LEVANTAMENTO HISTÓRICO DOS PONTOS DE VISTA RELATIVOS À PESSOA DE CRISTO PELOS SEGUINTES CORRENTES DE PENSADORES:

1. OS EBIONITAS
Os ebionitas eram um grupo de judeus que se entendiam seguidores de Cristo (ERHMAN, Bart, Evangelhos Perdidos. pp.153). No cristianismo primitivo dois grupos dejudeus cristãos são claramente identificados: os que eram praticamente ortodoxos, mas do ponto de vista prático falhavam na busca por seguir toda a lei, e aqueles que adotavam uma cristologia deturpada.
Os ebionitas normalmente são incluídos no segundo grupo, mas sabe-se que, como judeus que eram (ou até mesmo adeptos do judaísmo), também buscavam guardar toda a lei.
Eusébio de Cesaréia reconhece acategorização dos ebionitas no segundo grupo de judeus cristãos primitivos, e sobre eles fala: “O espírito de perversão, porém, sendo incapaz de mover alguns em seu amor a Cristo, mais ainda os considerando suscetíveis a suas impressões em outros aspectos, persuadiu-os para seus próprios propósitos. Esses são devidamente chamados ebionistas pelos antigos, como os que abrigavam opiniões inferiores esimplórias a respeito de Cristo”.
Os ebionitas tinham duas características marcantes: se diziam pobres (no aspecto financeiro) e eram vegetarianos. Como defesa do seu voto de pobreza, o evangelho que eles usavam dizia: “(Jesus) lamentava a atitude daqueles que, vivendo nas riquezas e nos prazeres, não davam coisa alguma aos pobres. Recriminava-os dizendo que haveriam de dar contas por não teremcompadecido daqueles a quem deviam amar como a si mesmos, nem sequer quando os viam mergulhados na miséria” (Recognitiones 2, 29 – Documento Pseudoclementido do inídio do terceiro século). O que se destaca nesse texto é que:
Em primeiro lugar essa sentença não é encontrada nos evangelhos canônicos e parece um adendo ebionita ao evangelho que dispunham.
Em segundo lugar, há claras influênciasinterpretativas sobre quem é o próximo que Jesus teria ensinado a amar como a si mesmos. Não temos evidências nos evangelhos canônicos de que o próximo, para Cristo, eram apenas os pobres.
Para defender seu vegetarianismo, os ebionitas alteraram os evangelhos canônicos em duas ocasiões:
Quando eles descrevem João Batista como alguém que se alimentava de gafanhotos e mel silvestre. No Evangelho dosEbionitas lê-se: “Seu alimento, diz ele, era mel silvestre, de gosto semelhante ao do maná, como se fosse bolo preparado em azeite” (Epifânio, Heresias, 30.13).
E na ocasião em que os discípulos perguntam a Cristo onde ele teria interesse em comer o Cordeiro Pascal: “Onde queres que preparemos para comeres a Páscoa? E que Ele, da sua parte, respondeu: Por acaso, desejei comer carne convosco nessaPáscoa?” (Epifânio, Heresias, 30.22)
Entretanto, também sabemos que os ebionitas eram judeus zelosos com a prática da lei, como judeus que eram, ou se diziam. Por outro lado, mantinham o domingo como dia central da fé, como os cristãos primitivos também entendiam.
O mesmo Eusébio reconhece isso: “Também observavam os sábado e outras disciplina dos judeus, exatamente como eles, mas por outro lado tambémcelebravam o Dia do Senhor como nós, para comemorar a ressurreição” (CESARÉIA, Eusébio, História Eclesiástica. Livro 5, cap. 27).
O mais interessante sobre esse grupo é que eles clamavam para si mesmo o serem representantes da fé primitiva dos apóstolos originais de Cristo e que como os primeiros seguidores de Cristo, ele trabalhavam para preservar não apenas a identidade e os costumes...
tracking img