Crise do petroleo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (924 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Uma desregulamentação do sistema monetário internacional e dois choques petrolíferos (em 1973 e 1979) estiveram na origem de uma crise económica que, no início dos anos 70, travou o ritmo decrescimento nos países industrializados. O dólar americano, que servia de referência a todas as economias ocidentais desde a década de 40, foi desvalorizado a 15 de agosto de 1971 e perdeu a sua paridaderelativamente ao ouro. Dois anos depois, no final de 1973, os países árabes membros da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), aumentaram quatro vezes o preço do petróleo no espaço de trêsmeses, numa altura em que estavam em guerra com Israel, e nacionalizaram as instalações ocidentais. Entre 1979 e 1980, ocorre uma nova crise petrolífera. Com a queda da oferta, os preços do barrilsobem para cima de 30 dólares, e o aumento desta fonte de energia tem graves repercussões nalguns setores industriais da Europa, que denotam uma nítida dificuldade em acompanhar os tempos, em especial asiderurgia, a construção naval e a química pesada.
A subida de preços arrasta o déficit comercial, e as atividades mais relacionadas com a utilização do petróleo, como por exemplo a construçãoautomóvel, sentem mais de perto esta recessão económica. Deu-se também um agravamento da inflação, e a Europa entra numa fase denominada de estagnação, isto é, uma combinação de uma recessão com o aumentoda inflação. Como resultado desta situação registam-se inúmeras falências e a crise das indústrias tradicionais que haviam estado na base do arranque da Revolução Industrial, como a siderurgia, ametalurgia, os têxteis e derivados destas.
O problema do desemprego, que no princípio dos anos 70 quase desaparecera, volta a afligir as economias europeias, mas desta vez é um desemprego muitofocalizado: atinge essencialmente jovens sem formação especializada, mulheres, trabalhadores imigrantes e os operários das indústrias tradicionais. A taxa de desemprego na CEE (Comunidade Económica Europeia)...
tracking img