Crise anticiclica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1220 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O artigo tem por objetivo mostrar que a ação anticíclica implementada pelo governo brasileiro, em termos de políticas fiscal e monetária, comumente apresentada como causa da rápida recuperação da economia brasileira após a crise financeira internacional de 2008, foi menos arrojada do que poderia ter sido: a política monetária não só tardou a ser afrouxada, como também o foi a uma velocidademuito lenta; e a política fiscal, por seu turno, apesar de expansionista, não abriu mão da geração de superávit primário, na contramão de diversas outras economias. Ademais, o setor externo também teve um importante papel neste processo que costuma ser negligenciado nas análises: por um lado, será mostrado que a demanda externa constituiu-se em um importante canal para permitir a recuperaçãoeconômica posterior, e por outro, a recuperação dos níveis internacionais de liquidez permitiram que o tempo de duração da crise cambial fosse relativamente curto quando comparado às crises anteriores.

1 INTRODUÇÃO

A economia brasileira exibiu, no ano de 2009, resultados que surpreenderam até mesmo
os mais otimistas dos brasileiros, dado o quadro que se desenhava com a eclosão da crise financeira,em setembro de 2008, logo após a falência do banco Lehman Brother’s.
As estimativas pessimistas que se faziam no término de 2008 não se confirmaram. A recessão durou apenas dois trimestres: o Produto Interno Bruto (PIB) voltou a registrar crescimento positivo já a partir do segundo trimestre de 2009, encerrando o ano em –0,2%; a taxa de desocupação, depois de alcançar 9% da PopulaçãoEconomicamente Ativa (PEA), em março de 2009, recuou para 7,4% em novembro; a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 4,31%, permanecendo dentro da meta de 4,5% estipulada pelo Comitê de Política Monetária (Copom); a taxa de câmbio, que em dezembro de 2008 foi de R$ 2,34 por dólar, um ano depois era de R$ 1,74.1 Os resultados exibidos pela economia brasileirapermitem colocá-la em melhor situação que a de países também em desenvolvimento como Chile, Argentina, México e Rússia, bem como a média da União Europeia (UE) e mesmo os Estados Unidos, epicentro da crise financeira internacional (IPEA, 2009a, p. 12; MECON, 2009).

A resposta dada pelo governo brasileiro em termos de política econômica, em suas dimensões fiscal e monetária, é comumente apontada comoresponsável pelo abrandamento dos efeitos da crise. No primeiro grupo de medidas, pode-se citar, sem
esgotar o leque, desonerações fiscais para os setores automobilístico, de letrodomésticos
de linha branca e moveleiro, além da manutenção do gasto público. No segundo grupo,
pode-se citar a redução no compulsório, a expansão do crédito por parte dos principais
bancos públicos – Banco do Brasil(BB), Caixa Econômica Federal (CAIXA) e Banco
Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) – e a redução (ainda que
tardia) da taxa básica de juros. Nos meios governamentais, o Brasil era comumente apontado como “o primeiro país a sair da crise”.2

De fato, as assim chamadas políticas anticíclicas implementadas pelo governo brasileiro têm sido apontadas como responsáveis pelomovimento de recuperação da economia brasileira, em curso desde o segundo trimestre de 2009. Se, por um lado, é verdade que tais ações foram eficazes em atenuar os efeitos recessivos da crise econômica internacional, por outro também é verdade que, em muitos aspectos, tanto a política monetária quanto a fiscal foram menos arrojadas do que aquelas implementadas por diversos países. Como exemplo,pode-se citar a política monetária que, muito embora tenha sido afrouxada pelo Banco Central do Brasil (BCB) a ponto de a taxa básica de juros do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (SELIC) ter alcançado o menor patamar da história, tal inflexão somente ocorreu três meses depois da eclosão da crise financeira, datada de setembro de 2008. A política fiscal, por sua vez, apesar do caráter...
tracking img