Criptografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1433 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIP
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
INTRODUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

FICHAMENTO

Turma – S.I Pinheiros
B32ED-0 - Tiago Lopes de Freitas

São Paulo 2012
1. IDEIAS PRINCIPAIS
A história das teorias administrativas tem apresentado um processo de evolução sobre a concepção do ambiente empresarial e sua inter-relação com a competitividade das organizações. Assim, as primeirasteorias administrativas
advindas das abordagens realizadas por Frederick Taylor, em 1911 e Henri Fayol, em 1916, tratavam o ambiente como uma categoria à parte, sem relevância para a organização. Em tal teoria, conhecida genericamente como Teoria Clássica da Administração, o ambiente era algo estável e previsível, sendo o futuro apenas uma extensão do passado e do presente. Baseado nisso, acreditava-seque as organizações poderiam conseguir sucesso
se fossem internamente bem administradas, ou seja, tais abordagens propunham que a competitividade das organizações era oriunda da capacidade de otimizar o sistema produtivo interno e reduzir custos. Por este motivo, os administradores tinham como objetivo a descoberta de regras ideais que, supostamente, eram subjacentes ao funcionamento de qualquerempresa.
Paralelamente, o indivíduo era considerado como mais uma peça do sistema
produtivo, devendo adaptar-se a ele e executar as ações que lhe eram atribuídas, objetivando-se alcançar a eficiência máxima. No entanto, já no final da década de 1920, o australiano George Elton Mayo percebeu alguns vieses da aplicação da Teoria Clássica, particularmente em relação à gestão de recursos humanos, oque o levou a estudar os problemas relativos à motivação dos indivíduos na empresa e no estilo de liderança, acreditando serem estes os fatores determinantes da produtividade e competitividade das organizações.
Cabe ressaltar que em todas estas abordagens, a empresa continuava a ser
considerada como um sistema fechado que objetivava a otimização do sistema
produtivo interno. A despeito de taismodelos terem apresentado um relativo sucesso durante muitas décadas em ambientes mais estáveis, uma série de dificuldades de adaptação às mutantes conjunturas indicou a necessidade de se conceber novas formas de se administrar. Na realidade, percebeu-se que em condições ambientais mais turbulentas, as organizações que utilizavam tais modelos, por serem pouco flexíveis e internamente focalizadas,tinham maiores dificuldades em reagir aos estímulos ambientais, comprometendo sua competitividade. Apesar disso, a ruptura com a tradicional visão das teorias administrativas sobre o ambiente das organizações só se tornou possível com o advento da criação da Teoria Geral dos Sistemas, atribuída ao biólogo Ludwig Von Bertalanffy. Embora tal teoria não tivesse sido especificamente criada para oentendimento das organizações, seu enfoque permitiu uma visualização dos fatores relativos aos ambientes internos e externos da organização como um todo integrado. A partir de então, as teorias administrativas passaram a reconhecer que o comportamento de uma empresa só poderia ser compreensível e explicável se analisada em conjunto com a sua interação com o meio. Mais recentemente, a intensidade e avelocidade das transformações sociais, culturais, econômicas, políticas e tecnológicas foram substancialmente aumentadas, criando um ambiente ainda mais turbulento para as organizações. Tornou-se então necessária uma ampla reformulação nas estratégias e estruturas organizacionais para que elas se mantivessem competitivas.
Neste contexto, novas abordagens teóricas têm sido criadas pelos cientistasda
administração na busca por alternativas que tornem as organizações mais competitivas, propondo uma visão mais holística da realidade organizacional, salientando a importância não apenas das variáveis internas da organização, mas também do ambiente como fonte geradora de oportunidades e riscos. Um outro aspecto relevante a ser ressaltado é que, enquanto nos antigos modelos de gestão os...
tracking img