Criatividade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2910 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Estimulação e desenvolvimento da criatividade
Cada vez que me detenho neste assunto(1), mais claro se torna para mim a contradição: de um lado, uma desesperada necessidade de comportamentos criativos, para a sociedade enfrentar com êxito os desafios que lhe são impostos e para assegurar sua sobrevivência(2); por outro lado, a mesma sociedade não favorece o desenvolvimento criativo dos seusmembros em geral e, de modo particular, dos superdotados. No mínimo, deixa-os entregues à própria sorte. E, por vezes, penaliza-os... por serem talentosos. De fato, a sociedade é mais bloqueadora da criatividade do que uma de suas fontes de estimulação.
No bojo desta contradição, a sociedade ao tempo em que inibe o desenvolvimento do potencial dos seus membros, solicita e até mesmo cobra deles, nosmomentos de crise, um desempenho criativo.
Família, Escola, Trabalho
Família, escola e trabalho são, sem sombra de dúvida, os fatores básicos da socialização. Que papel exercem a família, a escola e o trabalho no que tange à estimulação e ao desenvolvimento da criatividade?
Parece que eles têm algo mais sério a fazer, como diria Exupéry, do que preocupar-se com criação, do que formar homensautônomos, inventivos, criativos. E isto é válido também para os superdotados. Seus talentos não importam. Os agentes de socialização devem formar homens para se garantir a continuidade e a estabilidade sociais, mesmo que isto bloqueie a criação, custe o preço de desperdiçar talentos.
Assim, na sua tarefa socilizadora, transmitem às gerações futuras as normas e técnicas existentes, ensinam a ciênciafeita e os valores já experimentados, preparam robôs para a produção automática. São antes fatores de conservadorismo que de inovação.
Fala-se de criatividade. Falar de criatividade tomou-se modismo. O termo vem assumindo uma dimensão mágica, principalmente nos meios de comunicação de massa. Contudo, não nos iludamos. Ainda estamos longe de observar aqueles meios de socialização - família, escola,trabalho - cultivando a criatividade, a fecundidade imaginativa, a reflexão crítica, a intuição.
Família
A criança, ao nascer, dispõe de "aptidões" para adquirir habilidades. Habilidades de pensar, comportar-se socialmente, resolver problemas, criar. No entanto, necessita de um clima propício para tomar possível a atualização daquele potencial. Clima propício para adquirir as habilidades depensar, comportar-se socialmente, resolver problemas, criar.
De início, cabe à família proporcionar à criança o clima favorável à eclosão de suas primeiras experiências criativas.
A criatividade solicitada e cultivada pela experiência vivida tenderia a se concretizar em atos criativos. O inusitado, o original, o engenhoso seriam características comuns observadas no comportamento das crianças.
O queacontece é bem diferente. Como escrevem Gloton e Clero(3), "mesmo animados das melhores intenções e com a mais tranqüila das consciências, é muito fácil destruir as forças que a criança traz consigo".
Para muitas famílias a criança é um ser que nada sabe e tudo o que tem a aprender deve receber pronto da experiência dos adultos. O papel dos pais seria então produzir crianças "bem educada":passivas, obedientes, impecavelmente limpas...
A família terminou por impor às crianças aprenderem a se adaptar a uma estimulação cruel - a estimulação donão. Diferente daquele não da criança que luta por sua afirmação, é o não dos adultos: pais, familiares, babás. E os "nãos" se multiplicam e se estendem: não pode, não mexa, não suba, não quero que faça isso, não deixo, não, não, não...
Como umcapacete de chumbo, esta força começa a pesar sobre a criança. Cedo ela aprende a desconfiar de sua espontaneidade, de sua curiosidade, de tudo o que se afasta das normas impostas. Experiência tanto mais difícil para a criança quanto muitas daquelas normas, além de contrariarem suas necessidades, não cabem dentro de sua lógica.
A família impõe a criança o rito da iniciação cognitiva". É preciso...
tracking img