Cras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2992 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
I- Dados de identificação da Instituição:

Nome
CRAS Scândia
Endereço
Rua Guilherme Busto, 130 – Jd. Scândia / Taboão da Serra – SP
Horário de funcionamento
De segunda á sexta das 08:00 ás 17:00 hs.

II- Forma de propriedade:

Governamental
Municipal

III- Agência mantenedora:

Recursos financeiros públicos:
- Governo Federal;
- Estadual;
- Municipal.

Recursosfinanceiros privados:
- Doações feitas por empresas.

IV- Regime de atendimento:

Aberto

V- Recursos Humanos:

1 Coordenadora de CRAS
1 Assistente Social;
1 Psicólogo;
4 estagiários de serviço social;
1 estagiária de psicologia;
1 aux. Administrativo.

VI- Elaborar uma breve correlação entre o momento em que surgiu a Instituição e a conjuntura política do país no período.

OCRAS foi inserido como equipamento público que orienta e garante os direitos de proteção social básica em determinado território. Porém para ele ser inserido foi percorrido um extenso caminho.
Apesar de ser bem antiga, a prática de assistência social foi apenas reconhecida como política pública na Constituição de 1988. A partir deste marco vieram outros avanços, como a LOAS (Lei Orgânica deAssistência Social) em 1993, abrindo espaço para o reconhecimento da prática como política pública.
E então também foram implantados os conselhos municipais, estaduais e nacional de assistência social, foram elaborados e aprovados planos municipais, estaduais e nacional, realizou-se conferências que se tornaram grandes fóruns para a formação de competências de gestão e assim em 2004 outro grande passofoi dado, aprovou-se a Política Nacional de Assistência Social (PNAS), em que foram pautadas em critérios para a sua operacionalização, configurado no (SUAS) Sistema Único de Assistência Social.
Com esses avanços a Assistência Social se tornou grandiosa, mas ainda havia mais coisas á serem reorganizadas:

“A função de assistência social registrou um gasto de exato 1% do PIB em 2004. É ummontante expressivo. Supera o gasto público somado em habitação, saneamento, gestão ambiental e cultura. Isoladamente, superam os gastos com urbanismos e, com folga, os de trabalho. A divisão federativa da assistência foge do padrão dos demais gastos sociais e se aproxima do caso da previdência, refletindo a opção por gastos crescentes nos programas de transferência de renda: é expressiva a concentraçãono governo central (72% do gasto nacional), enquanto os municípios pesam muito mais do que os estados (19% contra 9%).” AFONSO (2006:15).

Então é neste cenário que se constitui o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), como integrante do SUAS.
Sendo assim o CRAS tem como função concretizar as mudanças colocadas pela PNAS e pelo SUAS.

VII- Identificar e analisar as diretrizesda Política Social que norteiam a área de atuação da Instituição.

PNAS – Política Nacional de Assistência Social

Diretrizes
A organização da Assistência Social tem as seguintes diretrizes, baseadas na Constituição Federal de 1988 e na LOAS:

I- Descentralização político-administrativa, cabendo a coordenação e as normas gerais á esfera federal e a coordenação e execução dos respectivosprogramas ás esferas estadual e municipal, bem como a entidades beneficientes e de assistência social, garantindo o comando único das ações em cada esfera de governo, respeitando-se as diferenças e as características sócio-territoriais locais;
II- Participação da população, por meio de organizações representativas, na formulação das políticas e no controle das ações em todos os níveis;
III-Primazia da responsabilidade do Estado na condução da Política de Assistência Social em cada esfera de governo;
IV- Centralidade na família para concepção e implementação dos benefícios, serviços, programas e projetos.

As diretrizes da PNAS em seu I tópico esclarece que a coordenação e as normas gerais cabe á esfera federal e assim depois vem ás esferas estaduais e municipais com os...
tracking img